Abrir menu principal
Giuseppe Baini
Giuseppe Baini
Nascimento 21 de outubro de 1775
Roma
Morte 21 de maio de 1844 (68 anos)
Roma
Nacionalidade Itália italiano
Ocupação Compositor de música para igreja, diretor de coro, musicólogo, crítico de música

Giuseppe Baini (Roma, 21 de outubro de 1775 — Roma, 21 de maio de 1844) foi um sacerdote italiano, crítico de música e compositor de música para igreja.

BiografiaEditar

Baini foi instruído na composição musical por seu tio, Lorenzo Baini e mais tarde por Giuseppe Jannacconi. Em 1814, foi nomeado diretor musical do coro da capela pontifícia, para o qual ele já havia sido admitido em 1802 em virtude de sua rara voz de baixo. Suas composições, das quais muito poucas foram publicadas, eram exemplares muito representativos ​​do severo estilo eclesiástico; uma em particular, um Miserere, composto para a Semana Santa em 1821 por ordem do Papa Pio VII, ocupou um lugar permanente nos serviços da Capela Sistina durante a Semana da Paixão.[1]

Baini ocupou um lugar de destaque, contudo, mais como crítico e historiador musical do que como compositor e sua Vida de Palestrina (Memorie storico-critiche della vita e delle opere di Giovanni Pierluigi da Palestrina, 1828) é classificado como um dos melhores trabalhos de seu gênero. A frase Il Principe della Musica, que se tornou muito associada ao nome de Palestrina, origina-se com esta biografia.[1]

Notas

  1. a b Chisholm, Hugh;. «Baini, Giuseppe». Encyclopædia Britannica (em inglês). 3 1911 ed. Cambridge: Cambridge University Press. 223 páginas 

Referências

Ligações externasEditar