Abrir menu principal

Golpe de Estado de 16 de Maio

O General Park Chung-hee (em frente à direita) e os soldados responsáveis ​​pela execução do golpe.

O Golpe de 16 de Maio foi um golpe militar na Coreia do Sul em 1961, organizado e executado por Park Chung-hee e seus aliados, que constituiu o Comitê Revolucionário Militar, nominalmente liderado pelo Chefe do Estado Maior Chang Do-yong após concordância deste último no dia do golpe. O golpe reduziu à impotência o governo democraticamente eleito de Yun Bo-seon e encerrou a Segunda República, com a instalação de um Conselho Supremo para a Reconstrução Nacional militar reformista efetivamente liderado por Park, que assumiu o posto de presidente após a prisão do general Chang em julho. O golpe de Estado foi fundamental para levar ao poder uma nova elite desenvolvimentista e para o estabelecimento dos alicerces para a rápida industrialização da Coreia do Sul sob a liderança de Park, mas seu legado é controverso devido a supressão da democracia e das liberdades civis que acarretou, e os expurgos decretados em sua passagem. Chamado de "Revolução de 16 de Maio" por Park e seus aliados, "um novo principio nacional de maturidade de espirito", [1] a natureza do golpe como uma "revolução" é controversa e sua avaliação contestada.

Referências

  1. Jager 2003, p. 79

FontesEditar

  • Freedom House (1994). Freedom in the World: The Annual Survey of Political Rights and Civil Liberties 1993-1994. [S.l.]: University Press of America 
  • Jager, S. M. (2003). Narratives of Nation Building in Korea: A Genealogy of Patriotism. [S.l.]: M. E. Sharpe 
  • Kim, Byung-Kook; Vogel, Ezra F., eds. (2011). The Park Chung Hee Era: The Transformation of South Korea. [S.l.]: Harvard University Press 
  • Kim, Choong Nam (2007). The Korean Presidents: Leadership for Nation Building. [S.l.]: EastBridge 
  • Kim Dae-jung (1997). Rhee, Tong-chin, ed. Kim Dae-jung's "Three-Stage" Approach to Korean Reunification: Focusing on the South-North Confederal Stage. [S.l.]: University of Southern California 
  • Kim, Hyung-A (2004). Korea's Development Under Park Chung Hee: Rapid Industrialization, 1961-79. [S.l.]: RoutledgeCurzon 
  • Kim, Hyung-A (2003). «The Eve of Park's Military Rule: The Intellectual Debate on National Reconstruction, 1960-61». Australian National University. East Asian History (25/26): 113–140 
  • Kim, Se-jin; Cho, Chang-Hyun (1972). Government and Politics of Korea. [S.l.]: Research Institute on Korean Affairs 
  • Kohli, Atul (2004). State-Directed Development: Political Power and Industrialization in the Global Periphery. Cambridge, UK: Cambridge University Press 
  • Koo, Hagen, ed. (1993). State and Society in Contemporary Korea. [S.l.]: Cornell University Press 
  • Lee, Chae-Jin (2006). A Troubled Peace: U.S. Policy and the Two Koreas. [S.l.]: Johns Hopkins University Press 
  • Nohlen, D.; Grotz, F. (2001). Elections in Asia and the Pacific: A Data Handbook, Vol. II. [S.l.]: Oxford University Press 
  • Seth, M. J. (2002). Education Fever: Society, Politics, and the Pursuit of Schooling in South Korea. [S.l.]: University of Hawaii Press