Abrir menu principal
Golpe de Estado em Cuba de 1933
Data 1933
Local Havana, Cuba
Desfecho Vitória golpista
Combatentes
Cuba Federais Cuba Rebeldes
Líderes e comandantes
 Ramón Grau San Martín Fulgencio Batista

O Golpe de Estado em Cuba em 1933 ou Revolta dos Sargentos foi um conflito armado liderado por uma fração rebelde em Havana, Cuba, liderada pelo General Fulgencio Batista, com a intenção de derrubar a presidência de Ramón Grau San Martín.

As políticas autoritárias de Gerardo Machado e a crise de 1929 mergulharam Cuba numa das piores crises econômicas e sociais que já ocorreram na ilha, o que gerou várias manifestações de estudantes e trabalhadores que obrigaram Machado a renunciar. Com sua queda, tornou-se presidente interino Ramón Grau San Martín que também teve de renunciar, quando em setembro de 1933, Fulgencio Batista lidera a Revolta dos Sargentos, assumindo o controle do país.

O golpe marcou o início da influência do exército como uma força organizada no comando do governo; também sinalizou a emergência de Batista como chefe das forças armadas, líder de facto e favorito de Washington.[1]

Referências

  1. Jerry A. Sierra. «Batista». Historyofcuba.com 

BibliografiaEditar

  • BARQUÍN LÓPEZ, Ramón M. (1975). Las luchas guerrilleras en Cuba: De la colonia a la Sierra Maestra Editorial Playor ed. Espanha: [s.n.]