Gonçalo Pereira Botelho de Castro

Gonçalo Pereira Botelho de Castro[a] foi um político brasileiro que governou a Capitania do Piauí de 3 de agosto de 1769 a 1 de janeiro de 1775. Já havia sido designado, contudo, desde 8 de novembro de 1768.[1][2] Em seu mandato, foi fundado o núcleo do futuro município de São Gonçalo do Piauí, antiga fazendas jesuítas foram incorporadas à coroa[3] e se estabeleceu o primeiro sistema de correios da capitania.[4] A ele sucede uma junta de governo, pois foi deposto, em decorrência de suas arbitrariedades, e enviado preso à Capitania do Maranhão.[5][6]

NotasEditar

[a] ^ Em algumas fontes, é designado como Gonçalo Lourenço Botelho de Castro[3][4]

Referências

  1. Henige 1970, p. 255.
  2. Varnhagen 1962, p. 277.
  3. a b Nunes 1963, p. 48.
  4. a b Porto 1955, p. 75.
  5. Júnior 2012, p. 675.
  6. Meireles 1974, p. 61.

BibliografiaEditar

  • Henige, David P. (1970). Colonial governors from the fifteenth century to the present ; a comprehensive list. Uisconcim: Imprensa da Universidade de Michigão 
  • Júnior, José Maria da Silva Paranhos Júnior (2012). Obras do Barão do Rio Branco Volume 6, Parte 2. Brasília: Ministério das Relações Exteriores, Fundação Alexandre de Gusmão 
  • Meireles, Mário Martins (1974). Melo e Póvoas, governador e capitão general do Maranhão. São Luís: SIOGE 
  • Nunes, Odilon (1963). Súmula de história do Piauí. Teresina: Edições Cultura 
  • Porto, Carlos Eugênio (1955). Roteiro do Piauí. Teresina: Ministério de Educação e Cultura, Serviço de Documentação 
  • Varnhagen, Francisco Adolfo de (1962). História geral do Brasil - antes da sua separação e independência de Portugal · Volumes 5 a 6. São Paulo: Edições Melhoramentos