Abrir menu principal

O Grande Dérbi Moscovita é o nome dado ao confronto entre dois dos principais clubes russos de futebol: o Spartak e o CSKA, ambos da capital, Moscou, sendo popularmente reconhecido como a maior rivalidade do futebol russo.

Spartak Moscou
CSKA Moscou
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Spartak
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
CSKA

Índice

HistóriaEditar

 
Torcida do Spartak.
 
Torcida do CSKA.

A rivalidade tem origem na chegada do futebol à Rússia. Em 1911, foi estabelecida em Moscou uma agremiação futebolística do exército, o OLLS, que tinha por filosofia a utilização do recém-chegado futebol como um meio de aprimoramento da disciplina e preparação para a guerra. Naquela época, em que ainda vigorava o Império Russo, as práticas de atletismo ainda dominavam, e não havia qualquer organização que propiciasse um torneio oficial para o futebol.

Nessa mesma época, jovens de bairros operários, formados basicamente por cortiços e monturos, utilizavam-se do futebol como um meio de socialização e proteção de uma atmosfera de pobreza, criminalidade e violência que assolava a população mais pobre que lá vivia. Assim como no meio militar, o futebol também cresceria entre os trabalhadores de um dos bairros mais pobres da capital russa, a Presnya, levando à fundação da equipe Krasnaya Presnya.[1]

O futebol se desenvolveria rapidamente, e a prática amadora logo receberia o nome de "futebol marginal", visto com desdém pela sociedade, que o considerava um sinônimo de vadiagem e ócio, enquanto o futebol profissional, utilizado para fins de treinamento, era visto com prestígio. Essa divisão tornou-se evidente com a perseguição das autoridades, inclusive o exército, do qual o OLLS fazia parte, contra as equipes amadoras, entre elas o Presnya, que tinha muito prestígio entre a classe trabalhadora. Com o passar dos anos, o futebol foi se popularizando, até que com a Revolução de 1917, as equipes amadoras foram finalmente aceitas, com o estabelecimento de uma divisão específica para o futebol amador. Em 1923, o OLLS mudaria seu nome para OPPV, e em 1935, o Presnya mudaria seu nome para Spartak. Posteriormente, em 1960, o OPPV passaria a se chamar CSKA, nome que carrega até hoje.

Em 1936, foi inaugurado o Campeonato Soviético de Futebol, e a partir de então, o Spartak e o OPPV (CSKA) passaram a disputar o mesmo título, que foi ganho primeiramente pelo Spartak. Se concretizava aí a rivalidade entre os dois clubes, potencializada pelos ressentimentos de anos de divisão, com um representando o futebol amador, agressivo, rebelde, enquanto o outro representa um futebol que sempre visou a ordem, a disciplina.

EstatísticaEditar

Confrontos diretosEditar

Cada clube tem suas próprias estatística acerca das partidas entre as duas equipes.

SpartakEditar

Vitórias Empates Derrotas
39 16 29

(até maio de 2013)[2]

 
Vladimir Fedotov é ídolo do CSKA, onde jogou entre 1960 e 1975, e também do Spartak, que dirigiu entre 2003 e 2008.

CSKAEditar

Vitórias Empates Derrotas
34 19 36

(até maio de 2013)[3]

RecordesEditar

  • Maior vitória do Spartak no Campeonato de Moscou — 8:0.
  • Maior vitória do CSKA no Campeonato de Moscou — 6:1.
  • Maior vitória do Spartak no Campeonato da URSS — 5:0.
  • Maior vitória do CSKA no Campeonato da URSS — 5:1.
  • Maior vitória do Spartak no Campeonato Russo — 6:0.
  • Maior vitória do CSKA no Campeonato Russo — 5:1.
  • Maior vitória do Spartak na Copa da URSS — 4:0.
  • Maior vitória do CSKA na Copa da URSS — 3:0.
  • Maior vitória do Spartak na Copa da Rússianunca venceu.
  • Maior vitória do CSKA na Copa da Rússia — 3:0.
  • Maior número de gols — 9 (4:5 para o Spartak).
  • Maior público — 105 000 torcedores, em 8 de junho de 1959, 25 de julho de 1960 e 4 de outubro de 1962.
  • Menor público — 4 000 torcedores, em 24 de outubro de 1993.
  • Estádio que mais recebeu o clássico — Luzhniki, 64 vezes.
  • Artilheiro do clássico — Vagner Love, com nove gols. Serguei Salnikov marcou 7 gols para o Spartak.[4]

Referências