Hardcore Continuum

Hardcore Continuum é uma teoria histórica desenvolvida pelo crítico musical e jornalista Simon Reynolds sobre a evolução da música eletrônica britânica nas décadas de 1990 e 2000, do Jungle ao UK Garage e seus derivados[1].

ConceitoEditar

Para Reynolds, todos os estilos e gêneros da música eletrônica e dance music surgidos a partir da mutação do Harcore Techno para o Jungle, passando pela explosão da raves no Reino Unido até a cena UK Garage, formam um continuum musical, o qual ele denominou Hardcore Continuum, ou seja, a evolução em fluxo dessa cena musical.

A edição nº 300 da revista britânica The Wire traz a reedição de sete artigos de Reynolds sobre o tema, escritos ao longos dos anos em que a cena se desenvolveu aos olhos de Reynolds: "Hardcore Rave" (1992), "Ambient Jungle" (1994), "The State Of Drum’n'bass" (1995), "Hardstep, Jump Up, Techstep" (1996), "Neurofunk Drum’n'bass Versus Speed Garage" (1997), "2-Step Garage" (1999) e "Grime And A Little Dubstep" (2005)[2]. Entretanto o conceito de continuum só foi proposto ao final da série, quando autor, ao justapor todos os textos, identificou a tal similaridade entre eles.

ControvérsiaEditar

Contudo, a teoria de Reynolds é contestada por outros pesquisadores e produtores musicais como Kodwo Eshun e Kode 9, para os quais a evolução se dá pela ruptura e não pela continuidade:

Kode 9 contesta o conceito "territorial" do Hardcore Continuum em Londres[3]:

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.