Hassan Djamous

militar chadiano

Hassan Djamous (em árabe: حسن جاموس, falecido em abril de 1989) foi um comandante-em-chefe das forças armadas do Chade e primo do presidente chadiano Idriss Déby.[1]

Hassan Djamous
Nascimento século XX
Morte 1989
Cidadania Chade
Ocupação militar

Ele liderou as forças chadianas durante o conflito chadiano-líbio, como a vitória na Batalha de Maaten al-Sarra. De acordo com o analista militar Kenneth M. Pollack, Djamous era um comandante competente cujo domínio da guerra de manobra lhe rendeu comparações com o general alemão da Segunda Guerra Mundial Erwin Rommel.[2]

Djamous foi morto por ordem do então presidente Hissène Habré, que suspeitava que ele estivesse tramando um golpe de Estado junto com seu primo Déby e Mahamat Itno, ministro do Interior; Déby foi o único dos três que sobreviveu.[3]

Referências

  1. «Chad». Encyclopedia of the Nations. Thomson Corporation 
  2. Pollack, Kenneth M. (2019). Armies of Sand: The Past, Present, and Future of Arab Military Effectiveness (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press. p. 286. ISBN 978-0-19-090696-2 
  3. «Hissène Habré». The Political Police Files. Human Rights Watch. Cópia arquivada em 14 de fevereiro de 2007 

Ligações externasEditar