Abrir menu principal
Henrik Mohn
Nascimento 15 de maio de 1835
Bergen, Noruega
Morte 12 de setembro de 1916 (81 anos)
Kristiania, Noruega
Nacionalidade Norueguês
Ocupação Meteorologista

Henrik Mohn (Bergen 15 de maio de 1835 - Kristiania 12 de setembro de 1916) foi um astrônomo e meteorologista norueguês.[1]

A sua formação acadêmica foi iniciada com estudos na área de teologia, passando para a física depois de assistir palestras sobre o assunto. Cursou na Universidade de Oslo aonde mais tarde foi professor astronomia e mineralogia. Foi o responsável pelo Instituto Meteorológico norueguês no período de 1866 a 1913.

Mohn foi admitido na Academia Norueguesa de Ciências e Letras em 1861, e na Real Sociedade Norueguesa de Ciências e Letras em 1870.

O pesquisador deu orientação meteorológicas e forneceu equipamentos utilizados em meteorologia para várias expedições polares. Desenvolveu uma teoria de deriva polar utilizada pelo explorador Fridtjof Nansen em sua tentativa de atingir o Polo Norte com a Expedição Fram (1893–1896).[2] Publicou estudo em 1915, sobre as observações meteorológicas obtidas na Expedição de Amundsen ao Polo Sul.[3]

Nansen designou as ilhas de Mohn, no mar de Kara, em sua homenagem.

Referências

  1. «Henrik M. Mohn» (em suaíli). Project Runeberg. Consultado em 11 de julho de 2012 
  2. «Henrik Mohn» (em norueguês). Store norske leksikon. Consultado em 11 dejulho de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Prof. Henrik Mohn» (em inglês). Nature Internationak weekly journal of science nº98, 211-212. 16 de novembro de 1916. Consultado em 11 dejulho de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.