Abrir menu principal
Hiatus Kaiyote
Nai Palm, vocalista e guitarista do Hiatus Kaiyote em apresentação.
Informação geral
Origem Melbourne, Austrália
País  Austrália
Gênero(s) Neo soul, future soul, R&B, jazz-funk, blue-eyed soul[1]
Período em atividade 2011-atualmente
Gravadora(s) Sony Masterworks, Flying Buddha, Equinox Recordings
Afiliação(ões) Q-Tip, The Bamboos, Robert Glasper
Integrantes
  • Naomi "Nai Palm" Saalfield
  • Paul Bender
  • Perrin Moss
  • Simon Mavin
Página oficial www.hiatuskaiyote.com

Hiatus Kaiyote é um quarteto de “neo-soul” formado em Melbourne, Austrália, em 2011.[2] Os membros são: Naomi “Nai Palm” Saalfield (voz, guitarra); Paul Bender (contrabaixo); Simon Mavin (teclado); e Perrin Moss (bateria, percussão). A banda ganhou grande repercussão após um tweet do cantor Prince, contendo a frase “Não se preocupe... apenas clique” e um link redirecionando para a página do videoclipe da música “Nakamarra”.[3]

HistóriaEditar

2011-14: ComeçoEditar

“Kaiyote” não é uma palavra. É uma palavra inventada, mas que soa parecido com peiote e coiote – é uma palavra que envolve a criatividade de quem escuta, e também como percebem. Então isso te lembra coisas, mas nada específico. Quando eu olhei para essa conexão foi como a sociedade admirando um pássaro pelo mundo todo, para mim foi um grande presságio, porque eu sou uma "lady pássaro". Um hiato é essencialmente uma pausa, é um momento no tempo. Então, para mim, um hiato é tomar uma pausa na sua vida para aproveitar o seu redor, ter uma visão panorâmica completa de suas experiências e absorver, e "kaiyote” é expressada de uma maneira que envolve a criatividade do ouvinte.

— Nai Palm, explicando o nome da banda.[4]

O quarteto sugere que foi o destino que os uniu através de uma série de coincidências em sua cidade natal, Melbourne, no ano de 2011.[2] A cantora e compositora Nai Palm foi a força que cristalizou a perspectiva para a Hiatus Kaiyote: “Eu sempre soube que queria estar em uma banda, mas nunca soube que poderia ser o assunto.”[2], diz ela. Foi em uma performance sua com um violão rosa com cordas de nylon em um bar da cidade que fez com que Paul Bender a conhecesse e a procurasse mais tarde. Um ano depois, os dois começaram a colaborar em composições que sentiam intuitivas. Paul trouxe o tecladista Simon Mavin e o multi-instrumentista Perrin Moss para o grupo, dando movimento a força elétrica e natural da Hiatus Kaiyote.[2] Simon e Paul dividiam um apartamento e os outros moravam nas proximidades. Desde o primeiro ensaio juntos, a banda compartilhou de um tubo de conexão telepática. Hiatus Kaiyote fez seu primeiro show em um circo local, cenário que se adequava a sua natureza eclética. Nai Palm havia trabalhado como dançarina manipulando fogo em Melbourne antes de focar na música.

A banda lançou seu álbum de estreia, Tawk Tomahawk, de forma independente em 2012, sendo este notado por vários músicos, incluindo Q-Tip, Animal Collective, The Dirty Projectors e Erykah Badu.[5] Pouco depois, a banda foi notada por Salaam Remi. Remi estava trabalhando como agente/caça talentos para Sony Music Entertainment, que lhe deu a oportunidade de começar seu próprio selo, intitulado Flying Buddha.[4] A banda assinou com a gravadora de Remi pouco depois, relançando Tawk Tomahawk pelo selo Sony Masterwoks em conjunto da Flying Buddha, que destribiu seu álbum de estreia mundialmente.[6] Remi logo apresentou a banda a Q-Tip, o que levou a o que ele caracteriza como remix de “Nakamarra”, incluindo no relançamento da banda.[4] “Questlove e Erykah Badu tem saído do seu caminho para promover a banda. Tem havido muito apoio da comunidade de músicos, local e internacionalmente. Como um músico é o que há”.[6] Stereogum definiu Hiatus Kaiyote como “banda a ser vista”. Gilles Peterson nomeou a banda como revelação de 2013. Após o lançamento de “Nakamarra”, a banda recebeu apoio público de Prince e Questlove via Twitter, que influenciaram seus seguidores a ouvir a música.[3]

A banda começou a receber evidência no cenário mundial em 2014, quando foram nomeados para concorrer ao 56ºGrammy na categoria Grammy Award para Best R&B Performance (Melhor Performance de R&B) com o remix de sua canção "Nakamarra", com a participação de Q-Tip, mas que acabou perdendo para Snarky Puppy e Lalah Hathaway com a música “Something”.[7] Em outubro de 2014, a banda se juntou a Remi (jovem reaper de Melbourne, e não Salaam Remi), Kirkis, e Silent Jay & Jace XL para embarcar em uma turnê pela Austrália, intitulada 'The Sonic Architects National Conference’ (Conferência Nacional dos Arquitetos Sônicos).[8] Três vocalistas de apoio (Jace, Loreli e Jay Jay) foram adicionados para a turnê.[9] O músico Taylor McFerrin, filho de Bobby McFerrin, conheceu a banda durante turnê australiana, e a recomendou a outros, trazendo assim mais visibilidade. “Todos que entraram em contato promoveram isso”[6], disse Nai Palm. A banda credita a McFerrin a atenção internacional recebida na parte final da turnê, em janeiro de 2015.[10] [5]

2015: Choose Your WeaponEditar

A banda lançou seu segundo álbum, intitulado Choose Your Weapon, em 4 de Maio de 2015. Nai Palm descreveu o álbum como uma "extensão" do primeiro, e afirmou que ela e a banda não tinham intenção de fazer uma espécie de sequência. Durante a gravação, a banda queria prestar homenagem ao formato de mixtape, então incorporando uma série de interlúdios.[11] A plataforma de avaliações (resenhas) Metacritic deu ao álbum classificação 87 (de 100), com base em 6 avaliações, indicando " universal acclaim" ("aclamação universal" [tradução livre]).[12] Em 9 de Maio de 2015, “Choose Your Weapon” estreou na posição 22 da parada de álbuns da Austrália, a ARIA Charts. O álbum também se tornou o primeiro lançamento da banda, na parada dos EUA, ficando na 127ª posição na “US Billboard 200”,[13] e 11ª na “US Billboard Top R&B/Hip-Hop Albums”.[14]

A canção "Breathing Underwater" de seu segundo álbum concorreu a categoria Grammy Award para Best R&B Performance no 58º Grammy Awards, mas perdeu para a música “Earned It” de The Weeknd (trilha sonora do filme 50 Tons de Cinza)”.[15]

EstiloEditar

Hiatus Kaiote não tem um estilo facilmente identificável, e isso fica mais evidente com seu segundo lançamento. Stevie Wonder, Otis Redding, Flying Lotus, flamenco, música tradicional do Mali e da Colômbia influenciam o grupo. “Você erradica rótulos e barreiras” comenta Nai Palm. “As palavras são importantes, mas a maneira que estão em forma torna maleável para o ouvinte absorver. Como você procede envolve muita energia e eu amo isso”.[6]

Como há muita mistura em seu som, a banda se autodenomina, ironicamente, como se encaixando no estilo "Multi-Dimensional, Polyrhythmic Gangster Shit" ("Porcaria Polirrítmica Gangster Multidimensional").[16]

DiscografiaEditar

ÁlbunsEditar

Title Details
Tawk Tomahawk
Choose Your Weapon

EPsEditar

  • By Fire (2014)
  • Recalibrations Vol.1 (2016)

SinglesEditar

  • Live in Revolt (2013)

VideoclipesEditar

  • "Nakamarra" (2013)
  • "Breathing Underwater" (2015)

Referências

  1. [ttp://www.stampthewax.com/2013/07/17/artist-spotlight-hiatus-kaiyote-interview-session/ HIATUS KAIYOTE INTERVIEW + SESSION]
  2. a b c d Andy Kellman. «Hiatus Kaiyote | Biography». AllMusic. Consultado em 24 de junho de 2016 
  3. a b Darren Levin. «Hiatus Kaiyote get a tweet of approval from Prince». FasterLouder/Junkee. Consultado em 24 de junho de 2016 
  4. a b c karaslamb. «Hiatus Kaiyote Explains What the Hell A Kaiyote Is». Okayplayer. Consultado em 24 de junho de 2016 
  5. a b ACCLAIM Staff. «Interview: Hiatus Kaiyote». Acclaim Mag. Consultado em 24 de junho de 2016 
  6. a b c d «About Hiatus Kaiyote». MTV Artists. Consultado em 24 de junho de 2016 
  7. Michael Dwyer. «Independent Melbourne band Hiatus Kaiyote gets Grammy nod». The Sydney Morning Herald. Consultado em 24 de junho de 2016 
  8. triple j. «Hiatus Kaiyote, Remi, and friends unite for national tour». ABC - Australian Broadcasting Corporation. Consultado em 24 de junho de 2016 
  9. LOCO LOCAL. «Hiatus Kaiyote». thedwarf.com. Consultado em 24 de junho de 2016 
  10. The Espy. «Taylor McFerrin (US),Hiatus Kaiyote & The Gentlemen Of Liesure». allevents.in. Consultado em 24 de junho de 2016 
  11. Dan Michael. «Interview: Hiatus Kaiyote's Nai Palm Discusses 'Choose Your Weapon'». REVIVE. Consultado em 24 de junho de 2016 
  12. Metacritic. «Reviews for Choose Your Weapon by Hiatus Kaiyote - Metacritic». Metacritic. Consultado em 24 de junho de 2016 
  13. Billboard Magazine. «US Billboard 200: "Hiatus Kaiyote Choose Your Weapon" position». Billboard.com. Consultado em 24 de junho de 2016 
  14. Billboard Magazine. «US Billboard Top R&B/Hip-Hop Albums: "Hiatus Kaiyote Choose Your Weapon" position». Billboard.com. Consultado em 24 de junho de 2016 
  15. Los Angeles Times Staff. «2016 Grammy Awards: Complete list of winners and nominees». Los Angeles Time. Consultado em 24 de junho de 2016 
  16. Hiatus Kaiyote. «Twetter da banda definindo seu estilo músical». Twitter oficial da Hiatus Kaiyote. Consultado em 24 de junho de 2016 

Ligações externasEditar

[[Categoria:Bandas de soul