Abrir menu principal
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Gutação deverá ser fundido aqui. (desde março de 2019)
Se discorda, discuta esta fusão aqui.
Gutação numa folha de morangueiro

Hidatódios ou hidátodo[1] são porções de tecido fundamental das folhas diferenciadas em glândulas destinadas a expelir água com íons por estômatos modificados que se encontram nas pontas e nas margens das folhas de algumas espécies de plantas. São divididos em Hidatódios epidermais e Hidatódios epitemais, estes últimos também chamados de estômatos aquíferos.

O hidatódio epidermal é uma célula epidérmica capaz de eliminar água, possivelmente, por transporte ativo.

O hidatódio epitemal é constítuido de células estomáticas rígidas, permanecendo o ostíolo sempre aberto. A câmara subestomática é constituída por tecido parenquimático aquífero, chamado epítema, onde se encontram terminações de vasos lenhosos (ou nervuras) que conduzem água.

Os hidatódios são uma adaptação evolutiva resultante da seleção de plantas adaptadas a regular o desequilíbrio osmótico da pressão de raiz. A esse fenômeno denomina-se sudação ou gutação (do latim gutta, que significa gota).

Referências

  Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.