Abrir menu principal

Um hipervisor, ou monitor de máquina virtual, é um software, firmware ou hardware que cria e roda máquinas virtuais (VMs). O computador no qual o hipervisor roda uma ou mais VMs é chamado de máquina hospedeira (host), e cada VM é chamada de máquina convidada (guest). O hipervisor se apresenta aos sistemas operacionais convidados como uma plataforma de virtualização e gerencia a execução dos sistemas operacionais convidados.

Dessa forma, permite utilizar, ao mesmo tempo, diferentes sistemas operacionais (sem modificar ou modificá-los em caso de paravirtualização) no mesmo computador. É uma extensão de termo anterior, «supervisor», que se aplicava aos kernels dos sistemas operacionais.

HistóriaEditar

Os hipervisores foram originalmente lançados no início da década de 1970 quando, para reduzir custos, se consolidavam vários computadores de diferentes departamentos da empresa em uma única grande máquina —o mainframe— capaz de servir a múltiplos setores. Ao correr múltiplos sistemas operacionais de uma vez, o hipervisor permite uma consolidação dando robustez e estabilidade ao sistema; ainda que um dos sistemas operacionais colapse, os outros continuarão trabalhando sem falhas.

O primeiro computador desenhado especificamente para a virtualização foi o mainframe IBM S/360 Modelo 67. Esta característica de virtualização é considerado uma norma da linha que seguiu IBM S/370 e suas sucessoras, incluindo a série atual.

A necessidade de consolidar os diferentes servidores de hoje e de uma administração simplificada tem feito renovar o interesse na tecnologia de hipervisores. A imensa maioria de vendedores de sistemas Unix, incluindo Sun Microsystems, HP, IBM e SGI têm comercializado hardware virtualizado desde a década de 2000. Apesar da eficiência desses sistemas, são extremamente onerosos.

Um dos primeiros hipervisores de PC foi lançado em meados da década de 1990, e se chamou Vmware. A arquitetura x86 usada na grande maioria dos sistemas de PC é particularmente difícil de virtualizar ( vide virtualização x86). Porém, grandes companhias, como AMD e Intel, estão incorporando extensões que redirecionarão as partes ineficientes ou deficientes de virtualização de x86, proporcionando um apoio adicional ao hipervisor. Este permite um código simples de virtualização e um maior rendimento para uma virtualização completa.

TiposEditar

 
Tipos de hipervisores: native e hosted

Os hipervisores classificam-se em dois tipos.[1]

Tipo 1, Bare MetalEditar

Também denominado nativo, unhosted o bare metal (sobre o metal nu), é software que se executa diretamente sobre o hardware, para oferecer a funcionalidade descrita.

 

Alguns dos hipervisores tipo 1 mais conhecidos são:

Tipo 2, hostedEditar

Também denominado hosted, é software que se executa sobre um sistema operacional para oferecer a funcionalidade descrita.

 

Alguns dos hipervisores tipo 2 mais utilizados são:

  • Oracle: VirtualBox (grátis), VirtualBox OSE (livre)
  • VMware: Workstation (comercial), Server (grátis), Player (grátis)
  • QEMU (livre)
  • oVirt (livre)
  • DRDS (livre)
  • Microsoft: Virtual PC, Virtual Server

Referências

  1. Goldberg, Robert P. (fevereiro 1973). «Architectural Principles for Virtual Computer Systems» (PDF). Universidade de Harvard (em inglês): 22–26. Consultado em 12 de abril de 2010 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Hipervisor
 
O Wikcionário tem o verbete hipervisor.