História vista de baixo

História vista de baixo ou história popular é uma corrente historiográfica oriunda da Inglaterra, tendo como expoentes historiadores como E. P. Thompson, Christopher Hill, Natalie Zemon Davis[1].

A história vista de baixo consiste na corrente teórica de historiadores que procura produzir conhecimento histórico a partir do ponto de vista de mulheres e homens considerados comuns até então, mas que foram tão sujeitos do processo histórico estudado quanto políticos e líderes militares que habitualmente protagonizam o estudo da história.

Influências e surgimentoEditar

Na década de 1960, influenciados pela discussão da Escola dos Annales sobre a crise do historicismo - corrente historiográfica que propõe-se a narrar o que considera fatos históricos sem haver necessariamente uma análise social do período estudado - e a história vista como ciência social a partir da interdisciplinaridade, historiadores ingleses passaram a produzir e defender a chamada história vista de baixo. Dentre os expoentes dessa corrente é possível citar Christopher Hill e E. P. Thompson. A proposta da história vista de baixo é produzir um estudo sobre um processo histórico focado naqueles que, para Thompson, faziam parte da "massa de esquecidos": camponeses, artesãos, operários, etc.

AutoresEditar

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • E. P. Thompson, "Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional", Companhia das Letras, 1998.
  • E. P. Thompson, "A história vista de baixo", Editora da Unicamp, 2001.
  1. BLACK, Jeremy; MACRAILD, Donald M. (2007). Studying History. [S.l.: s.n.] pp. 109–113. ISBN 978-0-333-80183-3