Abrir menu principal
Hollandita
Fórmula química (Ba, K, Ca, Sr)(Mn4+,Mn3+, Ti, Fe3+)8O16
Propriedades cristalográficas
Sistema cristalino Monoclínico, prismático
Hábito cristalino Cristales prismáticos cortos terminados en pirámide gruesa; otras veces masivo fibroso radial
Propriedades ópticas
Pleocroísmo Débil
Propriedades físicas
Dureza 4 - 6 (Mohs)

A hollandita é um mineral da classe dos minerais óxidos, e dentro desta pertence ao chamado "grupo da criptomelana". Foi descoberta em 1906 numa mina do distrito de Jhabua (Índia), sendo nomeada em honra de T.H. Holland, director de explorações geológicas na Índia[1].

Características químicasEditar

Quimicamente é um óxido múltiplo de manganês e outros metais e álcalis, de fórmula muito parecida e difícil de distinguir da romanèchita; como outros minerais do grupo da criptomelana são todos óxidos de metal de manganês tetragonales ou monoclínicos. Nos lugares onde abundam minerais de chumbo pode o levar como impureza[2].

Formação e jazidasEditar

É um mineral de formação primária nas zonas de metamorfismo de contacto das jazidas de manganês.

Também pode ser um mineral secundário que aparece como produto da alteração à intemperie de minerais primários de metal de manganês.

Costuma encontrar-se associado a outros minerais como: bixbyíta, braunita, piemontita e outros óxidos de manganês[3].

GaleriaEditar

UsosEditar

Por seu alto conteúdo em manganês é extraída das minas como mena deste metal[1].

ReferênciasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Hollandita
  1. a b «Hollandite: Hollandite mineral information and data.». www.mindat.org. Consultado em 17 de março de 2017 
  2. «Hollandita» (PDF) 
  3. Barthelmy, Dave. «Hollandite Mineral Data». webmineral.com. Consultado em 17 de março de 2017