Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Hospitium (grego: ξενία) é o antigo greco-romano conceito de hospitalidade como um direito divino de todos os hóspedes e um dever divino do hospedeiro. Costumes similares são conhecidos em outras culturas, embora nem sempre por esse nome.

HospedagemEditar

Nos tempos homéricos, todos os estrangeiros, sem exceção, foram considerados como estando sob proteção do Zeus Xenios, o deus do desconhecido e dos suplicantes, e tinham o direito da hospitalidade. Imediatamente após sua chegada, o desconhecido era vestido se hospedar, sem nenhuma investigação a ser feita a respeito de seu nome ou de sua antecedência até que os deveres do hóspede estivessem cumpridos.

CristianismoEditar

Na Idade Média, o termo foi estendido, através da Europa, para se referir ao edifício ou complexo de edifícios ligados a um mosteiro, onde os peregrinos e outros convidados menores poderiam encontrar hospitalidade, incluindo dormitório baseada em alojamentos.

  Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.