Abrir menu principal
Igreja Messiânica Mundial
"Izunomê" O símbolo da religião messiânica, do japonês "equilíbrio"
Orientação Ultra-Religião, Supra-religião, multi-religiosidade, espiritualismo
Fundador Mokiti Okada
Origem 1935
Sede Solo Sagrado de Atami (Japão)
Países em que atua Japão, Brasil, Tailândia, Angola, Estados Unidos, Sri Lanka, Portugal, Argentina, Peru e mais de 70 países

Igreja Messiânica Mundial (世界救世教 Sekai Kyūsei Kyō em japonês) é uma instituição religiosa fundada em 1 de janeiro de 1935, no Japão, por Mokiti Okada (1882-1955) — cujo nome religioso é Meishu-Sama (Senhor da Luz). Ela é classificada como uma nova religião japonesa (NRJ)[1]. Mokiti Okada, afirma que, por revelação, recebeu de Deus a missão de dar início à construção do Paraíso Terrestre, o mundo ideal consubstanciado na trilogia verdade, bem e belo em que a civilização atual se transformaria. Um mundo em que a doença, a miséria e o conflito dariam lugar à saúde, a prosperidade e à paz[2].

DoutrinaEditar

O elemento principal da Igreja Messiânica é a crença no Johrei. A base do Johrei é que a crença de que desde 1931 o mundo em que vivemos se aproxima cada vez mais de um planeta paradisíaco, e se fortalece a cada dia 15 de junho tornando a luz do Johrei mais potente, purificando com mais eficácia o espírito humano, criando assim um mundo onde não haverá nenhum tipo de sofrimento. Daí provêm os chamados 3 pilares da doutrina messiânica, Johrei, Agricultura Natural e o Belo. A arte é vista como algo que eleva o espírito e também contribui para a purificação e o bem estar espiritual, complementando a atuação do Johrei e da alimentação natural. Para se conseguir essa alimentação a Igreja Messiânica ensina a prática da Agricultura Natural a qual é praticada sem o uso de agrotóxicos nem adubos. Esses 3 pilares estão ligados aos chamados 3 princípios da fé messiânica: Verdade, Bem e Belo. A Verdade são os ensinamentos Messiânicos, a palavra de Deus, a natureza espiritual do ser humano e do universo. O Bem é o imperativo ético de ser altruísta, amar o próximo, fazer o bem. O Belo é a valorização da beleza na arte e nas atitudes cotidianas, a busca do belo como forma de elevação espiritual. Uma das formas que a Igreja Messiânica usa para elevar as pessoas através do belo é a prática de Ikebana (arranjo floral chinês desenvolvido no Japão)[3].

A religião tem hoje no Brasil cerca de 103 mil membros e 2 Milhões de frequentadores e simpatizantes.[4]

Visão do Mundo

Acredita na existência de dois Mundos. O Mundo Espiritual,invisível aos nossos olhos e,o Mundo Material,visível aos nossos olhos. O Mundo Espiritual rege o Mundo Material,assim como o coração movimenta o corpo.

Os Seres humanos são formados pelo corpo espiritual,que possui a vida eterna e é o principal e pelo corpo material,que é secundário.

O Mundo Espiritual é constituído pos três Planos: Paraíso,  Plano Intermediário e Inferno. Acima de todos os planos,existe o “Supremo Deus - Senhor Deus = Jeová エホバ”.[5]

Cada um dos três planos é composto de trinta níveis (camadas),totalizando 180. O espírito dos seres humanos,possui um registro numa dessas camadas,que pode se elevar às mais altas ou descer às mais baixas,o que interfere diretamente na sua felicidade ou infelicidade no Mundo Material.

De acordo com as práticas do bem,acúmulo de virtudes e eliminação das impurezas espirituais por intermédio do Johrei,as máculas acumuladas diminuem,tornando o espírito leve,proporcionando sua elevação no Mundo Espiritual.

Referências

  1. Tomita, T (2004), Rever, 3, SP, BR: PUC .
  2. Sendas Ribeiro, Carlos Roberto, Um protótipo do paraíso à brasileira: convergências e divergências entre o Solo Sagrado de Guarapiranga da Igreja Messiânica Mundial do Brasil e os Solos Sagrados originais da Igreja Messiânica Mundial, no Japão, SP, BR: PUC .
  3. Gonçalves, Nures (PDF) (9), SP, BR,: PUC .
  4. «Nossa História - Igreja Messianica Mundial do Brasil». Igreja Messianica Mundial do Brasil. Consultado em 21 de junho de 2016 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar