Abrir menu principal
Átila morte, a pintura por Paczka Ferenc

Ildikó foi a última esposa do rei huno Átila. O nome dela é germânico oriental e sugere uma origem gótica. De acordo com Priscus, Átila morreu após a festa em que celebrava seu casamento em 453 d.c., ao sofrer uma grave hemorragia nasal e sufocar até a morte em um estado de estupor.

"Pouco antes de morrer, como o historiador Priscus relata, Átila tomou em casamento uma garota muito bonita chamada Ildico, depois de inúmeras outras mulheres, como era o costume de sua raça. Ele tinha dado a si excessiva alegria em seu casamento, se deitou de costas, pesado com vinho, dormiu e sangue supérfluo correu, o que normalmente escorreria pelo seu nariz, fluiu em curso mortal para baixo em sua garganta e o matou, pois trancou as passagens. Assim a embriaguez pôs um fim vergonhoso a um rei de renome na guerra. No dia seguinte, quando uma grande parte da manhã já havia se passado, os atendentes reais suspeitaram de alguma doença e quebraram as portas depois de um grande tumulto. Lá eles encontraram Átila morto por uma efusão de sangue, sem qualquer ferida, e a menina com o rosto abatido, chorando sob o seu véu.[1]"

Veja tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. JORDANES. THE ORIGIN AND DEEDS OF THE GOTHS. translated by Charles C. Mierow. Transcribed by J. Vanderspoel, Department of Greek, Latin and Ancient History, University of Calgary. [1]