Abrir menu principal

Ilha Vulcânica e Tubos de Lava de Jeju

A Ilha Vulcânica e Tubos de Lava de Jeju é o nome usado para designar um local classificado como Património Mundial na ilha de Jeju, Coreia do Sul.[1]

Pix.gif Ilha Vulcânica e Tubos de Lava de Jeju *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Hallasan 2.jpg
Topo do Halla-san (ou Hallasan)
País Coreia do Sul
Critérios (vii)(viii) '"`UNIQ--nowiki-00000001-QINU`"'1'"`UNIQ--nowiki-00000002-QINU`"'
Referência 1264 en fr es
Coordenadas 33° 28′ 08″ N, 126° 43′ 13″ L(Ilha de Jeju)[1]
Histórico de inscrição
Inscrição 2007 [1]  (? sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Jeju é uma ilha vulcânica 130 quilómetros ao largo da costa Sul da Coreia do Sul. é a maior ilha da Coreia do Sul, com 1 846 km².[2]

Na ilha de Jeju fica o Halla-san (ou Hallasan), a maior montanha da Coreia do Sul e um vulcão adormecido, a 1950 metros de altitude. A atividade vulcânica em Jeju começou aproximadamente no Cretáceo e terminou aproximadamente no Terciário. A última atividade vulcânica registada ocorreu há aproximadamente 800 anos. Baengnokdam, a cratera e lago no pico do Halla-san formou-se à cerca de 25.000 anos.[2]

Jeju tem valor cientifico pelos seus tubos de lava. Estes tubos de lava onde outrora fluiu magma são agora cavernas vazias que são umas das maiores no mundo. Fósseis de animais e conchas descobertos na área são também muito importantes cientificamente.[2]

Fauna e FloraEditar

Metade das plantas vasculares da Coreia do Sul crescem naturalmente na ilha, enquanto outras 200 espécies de plantas indigenas da Coreia foram transportadas para aqui. Contudo, metade destas espécies estão em perigo de extinção. As plantas polares que foram transportadas para aqui durante uma era glaciar e habitam o pico de Jeju são um exemplo. Outras plantas nas florestas subtropicais e regiões baixas da ilha estão também em perigo de extinção.[2]

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c d Website da UNESCO
  2. a b c d «Geography - Geografia de Jeju». Consultado em 13 de fevereiro de 2008. Arquivado do original em 10 de maio de 2006