Abrir menu principal

Ilha das Peças é uma ilha localizada na Baía de Guaraqueçaba no estado do Paraná. Sua população é de cerca de 350 pessoas. A ilha faz parte do Parque Nacional de Superagüi, e é vizinha da Ilha do Mel.[1]

HistóriaEditar

Os primeiros habitantes do território foram os índios tupiniquins. Na época da pirataria, chegaram os europeus: franceses desembarcavam em Superagüi e se refugiavam na Ilha das Peças para aguardar as embarcações que iriam saquear.[2]

O nome de Ilha das Peças teve origem devido ao tráfico de escravos, pois, escravos vindos do Norte eram trazidos para trabalhar no Sul, mas como este comércio era proibido, os navios não podiam chegar até Paranaguá com a “carga” de escravos a mostra, então, as "peças", como os escravos eram chamados naquele tempo, eram deixadas em uma ilha na entrada da Baía de Paranaguá. As ilhas eram lugares estratégicos para os comerciantes, pois ficavam a uma boa distância da cidade, tinham bom lugar para desembarque e os escravos poderiam ser escondidos até que se concluísse a negociação em Paranaguá.[3]

Outra versão afirma que a ilha recebeu o nome porque a ilha era um esconderijo para as peças saqueadas por piratas, mas nenhuma das versões tem registro oficial.[4]

EstabelecimentosEditar

A ilha possui uma escola estadual e municipal de 1° grau e um supletivo de 2° grau, vários estabelecimentos comerciais, uma pousada, seis restaurantes, uma igreja católica, uma igreja Batista e uma Assembléia de Deus, um posto de saúde, um campo de futebol, duas associações de mulheres, onde funcionam as cozinhas e os restaurantes comunitários, uma associação de moradores e uma associação de condutores de ecoturismo.[5]

Referências