Improved Military Rifle

Improved Military Rifle ou IMR, é a designação genérica (marca) dos propelentes tubulares de nitrocelulose para rifles militares que foram desenvolvidos desde a Primeira Guerra Mundial[1] até a Segunda[2][3] que mais tarde foram comercializados e vendidos a civis para uso na recarga manual de munições de rifles para caça e tiro ao alvo.

Improved Military Rifle

IMR logo from IMR 4198 bottle.jpg
Tipo Distribuição de produtos
Empresa Hodgdon Powder Company
Origem  Estados Unidos
Mercado Pólvora e pólvora sem fumaça
Website oficial https://imrpowder.com/

CaracterísticasEditar

Esses propelentes foram originalmente, modificações da DuPont dos propelentes de artilharia dos Estados Unidos.[4] A DuPont miniaturizou os grandes grãos de artilharia para formar propelentes de rifle militar adequados para uso em armas pequenas. Eles foram aprimorados durante a primeira guerra mundial para serem mais eficientes em cartuchos militares sem aro, substituindo os cartuchos de rifle com aro anteriores. Números de quatro dígitos identificaram propelentes experimentais, e algumas variedades bem-sucedidas garantiram ampla produção por vários fabricantes. Alguns foram usados ​​quase exclusivamente para contratos militares ou produção comercial de munição, mas alguns foram distribuídos para uso civil na recarga manual.[5]

Os propelentes Improved Military Rifle são revestidos com dinitrotolueno (DNT) para diminuir a queima inicial e grafite para minimizar a eletricidade estática durante a mistura e o carregamento. Eles contêm 0,6% de difenilamina como estabilizador e 1% de sulfato de potássio para reduzir a chama na "boca" do cano.[6]

Números de especificaçãoEditar

Número Introdução Descontinuado Tamanho do grão Imagem Notas
15 1914 ~1917 padrão projetado para o .276 Enfield; substituído pelo 1015[7]
16 1916 ~1927 padrão identificado como NCZ quando usado para carregar munição de metralhadora britânica; a produção para vendas civis continuou após a Primeira Guerra Mundial[8]
17 1915 1925 padrão usado para carregar vários cartuchos de rifle de serviço europeu e distribuído como excedente militar após a Primeira Guerra Mundial[9]
17 1/2 1923 1933 padrão adicionou estanho à especificação 16 para reduzir a incrustação de balas com camisa de cuproníquel; substituída pela IMR 3031[10]
18 1915 1930 curto [11]
1015 1919 1934 padrão rotulado como 15 1/2; adicionado estanho à especificação 15 para reduzir a incrustação de balas com camisa de cuproníquel; substituída pela IMR 4064.[10]
1147 1923 1935 curto para cartuchos militares como o .30-06 Springfield e o 7,92×57mm Mauser; substituído pelo 4320[9]
1185 1926 1938 padrão usado para carregar a bala de 173 grão (11,2 g) do .30-06 Springfield M1; vendido como excedente militar pelo DCM[9]
1204 1925 1935 fino e curto substituído pelo 4227[9]
3031 1934 padrão substituiu o 17 1/2;[12] para cargas de médio alcance e cartuchos esportivos e militares médios como o .257 Roberts, o .30-30 e o .348 Winchester[2]
4007 SSC 2009 super curto essa pólvora, introduzida em 2009[13] de queima intermediária entre a IMR 4064 e a IMR 4350,[14] está com as vendas suspensas devido a um "recall" de todos os lotes produzidos anunciado em 21 de outubro de 2019.[15]
4064 1935 padrão substituiu o 1015;[16] para cartuchos "magnum" como o .250-3000 Savage, o .35 Whelen e o .375 H&H Magnum[2]
4166 2016 Enduron[17] A linha "Enduron" mantém características e comportamento mesmo sob maiores variações de temperatura; inclui um agente para soltar resíduos de cobre dos canos; grãos em forma de bastão de alta densidade; componentes químicos menos agressivos.[17] A IMR 4166 é uma pólvora de queima rápida, comparável à antiga "Varget".[18]
4198 1935 fino destinado a cargas de curto alcance e cartuchos de média capacidade como o .300 Savage, o .32 Remington, e o .32 Winchester Special[2][16]
4227 1935 fino e curto replaced 1204;[19] for small capacity cartridges like the .22 Hornet, .25-20, and .32-20[2]
4320 1935 curto substituiu o 1147[20] para cartuchos esportivos e militares de grande capacidade, como o .220 Swift, o .270 Winchester e o .30-06 Springfield[2]
4350 1940 padrão [6]
4451 2016 Enduron[17] A linha "Enduron" mantém características e comportamento mesmo sob maiores variações de temperatura; inclui um agente para soltar resíduos de cobre dos canos; grãos em forma de bastão de alta densidade; componentes químicos menos agressivos.[17] A IMR 4451 é uma pólvora de queima intermediária, funciona melhor nos calibres ".30-06", ".270 Win" ou ".300 WSM" e semelhantes.[18]
4475 1936 usado para carregar os cartuchos militares 7.62×51mm NATO e 5.56×45mm NATO durante a Guerra Fria[21]
4814 usado para carregar cartuchos da metralhadora .50 BMG
4831 1973 padrão usado para carregar os cartuchos do canhão Oerlikon 20 mm durante a .30-06 Springfield; o propelente recuperado tornou-se disponível para civis por volta de 1949;[22] contém 1,1% de difenilamina (0,5% a mais do que outros propelentes IMR)[6]
4895 1962 encurtado usado para carregar a bala de 152 grão (9,85 g) do .30-06 Springfield M2 durante a Segunda Guerra Mundial; vendido como excedente militar depois da Guerra.[6]
4955 2016 Enduron[17] A linha "Enduron" mantém características e comportamento mesmo sob maiores variações de temperatura; inclui um agente para soltar resíduos de cobre dos canos; grãos em forma de bastão de alta densidade; componentes químicos menos agressivos.[17] A IMR 4955 é uma pólvora de queima intermediária, que se comporta entre a "IMR 4451" e a "IMR 7977".[18]
7828 SSC 2009 super curto essa pólvora de queima lenta é anunciada como sendo 35% mais curta e 4% mais densa que as concorrentes.[13]
7977 2016 Enduron[17] A linha "Enduron" mantém características e comportamento mesmo sob maiores variações de temperatura; inclui um agente para soltar resíduos de cobre dos canos; grãos em forma de bastão de alta densidade; componentes químicos menos agressivos.[17] A IMR 7977 é uma pólvora voltada para cartuchos magnum, que se comporta melhor em calibres como ".300 Win Mag", "7 mm Rem Mag" ou ".338 Lapua Magnum" e semelhantes.[18]
8133 2016 Enduron[17] A linha "Enduron" mantém características e comportamento mesmo sob maiores variações de temperatura; inclui um agente para soltar resíduos de cobre dos canos; grãos em forma de bastão de alta densidade; componentes químicos menos agressivos.[17] A IMR 8133 é a pólvora de queima mais lenta da linha "Enduron" sendo mais efetiva para estojos de grande volume como "300 RUM", "6,5 mm-300 Weatherby Mag" ou ".28 Nosler" e semelhantes.[18]
8208 XBR 2009 curto essa fórmula de grãos curtos e que resiste bem a variações de temperatura, foi projetada tendo como meta uma performance equivalente a da "T32" da década de 1960, mas superou em muito as expectativas; ela é mais voltada para o tiro ao alvo de curto alcance na modalidade "benchrest", e é melhor aproveitada pelos calibres: "223 Rem", "308 Win", "6mm PPC", "204 Ruger", "6mm BR", "22-250 Remington" e similares.[23]
BLUE 2017 nova formulação mais ambientalmente amigável de "queima limpa", eliminando vários componentes químicos indesejáveis.[24]
GREEN 2017 nova formulação mais ambientalmente amigável de "queima limpa", eliminando vários componentes químicos indesejáveis.[24]
RED 2017 nova formulação mais ambientalmente amigável de "queima limpa", eliminando vários componentes químicos indesejáveis.[24]
TARGET 2017 nova formulação mais ambientalmente amigável de "queima limpa", eliminando vários componentes químicos indesejáveis.[24]
Trail Boss 2005 volumoso usado em modelos de cartucho mais antigos, originalmente projetados para pólvora negra como é mais volumosa, a "Trail Boss" reduz o risco de sobrecarga na recarga manual.[25] O aumento de volume deve-se ao formato toroidal dos grãos. O especialista Mike Venturino associou o formato dos seus grãos aos populares donuts.[26]
Unequal 2017 nova formulação mais ambientalmente amigável de "queima limpa", eliminando vários componentes químicos indesejáveis.[24]
White Hots 2009 pellets de pólvora usado em rifles por antecarga, oferece menos recuo, menor massa e melhor performance que os concorrentes quando todos usam dois pellets de carga.[27]

IMR® é, ainda hoje, uma marca registrada da IMR Powder Company[28] que foi adquirida pela Hodgdon Powder Company em 2003 e esta última passou a comercializar pólvoras com esse nome, mais especificamente usando a marca: "IMR Legendary Powders".[29]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Sharpe pp.164&165
  2. a b c d e f DuPont Better Loads for Better Shooting (1936) E.I. duPont de Nemours & Company pp.5&6
  3. Hagel, Bob Propellant Profiles (1982) Wolfe Publishing Company p.113 ISBN 0-935632-10-7
  4. Davis pp.296&297
  5. Sharpe pp.148&163-172
  6. a b c d Davis, William C., Jr. Handloading (1981) National Rifle Association pp.31–32
  7. Sharpe p.166
  8. Sharpe pp.166&167
  9. a b c d Sharpe p.170
  10. a b Sharpe p.168
  11. Sharpe p.167
  12. Sharpe pp.170&171
  13. a b «Basic Reloading Manual» (PDF). Hodgdon. 2009. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  14. Steve Gash (1 de fevereiro de 2010). «Power to burn; Hodgdon's IMR 4007 SSC propellant proves its worth across an all-American assortment of hunting cartridges.». Guns & Ammo. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  15. «PRODUCT SAFETY WARNING AND RECALL NOTICE FOR IMR® 4007 SSC POWDER» (PDF). imrpowder.com. 21 de outubro de 2019. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  16. a b Sharpe p.171
  17. a b c d e f g h i j Chris Hodgdon (2 de fevereiro de 2016). New: Hodgdon IMR Enduron Powders (em inglês). YouTube. Em cena em 1:39. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  18. a b c d e «Hodgdon: new IMR Enduron powders for shooters and reloaders». all4shooters.com. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  19. Sharpe p.172
  20. Sharpe pp.171&172
  21. Watters, Daniel E. «The Great Propellant Controversy». The Gun Zone. Consultado em 29 de junho de 2013. Cópia arquivada em 22 de julho de 2013 
  22. Knox, Neal Propellant Profiles (1982) Wolfe Publishing Company pp.45–46 ISBN 0-935632-10-7
  23. «Hodgdon Releases Impressive New IMR 8208 XBR Powder». Accurate Shooter. 3 de outubro de 2009. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  24. a b c d e R. H. VanDenburg, Jr. (Agosto de 2017). «IMR Target». Magzter Inc. Consultado em 25 de outubro de 2020. This year, Hodgdon introduced five new IMR powders: IMR Target, IMR Red, IMR Green, IMR Blue and IMR Unequal. They are said to be cleaner burning, to meter better, and several environmentally unfriendly chemichals have been eliminated from their makeup. 
  25. «Powder Profiles - Trail Boss». imrpowder.com. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  26. Mike Venturino (Outubro de 2018). «Trail Boss - A Bulky Powder for Pistol and Rifle Loads». Handloader Ammunition Reloading Journal. Consultado em 25 de outubro de 2020. Its granules are like tiny donuts. 
  27. Scott E. Mayer (4 de janeiro de 2011). «IMR's White Hots are Smokin'!». Shooting Times. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  28. «Trademark Electronic Search System (TESS)». 26 de novembro de 2002. Consultado em 24 de outubro de 2020 
  29. «The IMR Story». imrpowder.com. Consultado em 24 de outubro de 2020 

BibliografiaEditar

  • Davis, Tenney L. (1943). The Chemistry of Powder & Explosives Angriff Press [1992] ed. [S.l.]: John Wiley & Sons Inc. ISBN 0-913022-00-4 
  • Fairfield, A. P., CDR USN (1921). Naval Ordnance. [S.l.]: Lord Baltimore Press 
  • Sharpe, Philip B. (1953). Complete Guide to Handloading Third ed. New York: Funk & Wagnalls 

Ligações externasEditar