Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes. Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

IndieLisboa.jpg

IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema é um festival de cinema que decorre anualmente entre Abril e Maio, em Lisboa.

Organizado pela IndieLisboa - Associação Cultural, com o objectivo de promover o cinema alternativo e apoiar a divulgação de filmes com uma menor projecção em Portugal, o IndieLisboa é, segundo dados objectivos homologados pelo ICA, o maior festival português de cinema, não só em número de espectadores (35 500), mas também no número de ecrãs utilizados (9), no número de sessões realizadas (265) e no número de filmes apresentados (226).

O IndieLisboa celebrou em 2019 a sua 16ª Edição. Em 2020, a 17ª edição acontece dos dias 30 de Abril a 10 de Maio no Cinema São Jorge, Culturgest, Cinemateca, Cinema Ideal e Biblioteca Palácio Galveias.

SecçõesEditar

O IndieLisboa é composto por diferentes tipos de secções:

Competição InternacionalEditar

Secção composta por primeiras, segundas e terceiras obras nunca antes mostradas publicamente em Portugal. Foram finalizadas no ano em que decorre o festival ou

no ano anterior. Nesta secção concorrem longas e curtas metragens (em programas separados).

Competição NacionalEditar

A Competição Nacional reúne longas e curtas metragens portuguesas que têm, na sua maioria, a primeira apresentação mundial no IndieLisboa.

SilvestreEditar

Mostrando obras de jovens cineastas e autores consagrados, esta secção encontra na singularidade a sua norma. Mostramos, sob a asa de Silvestre, obras que rejeitem fórmulas consagradas, que despertem novas linguagens e cuja rebeldia espelhe o espírito do festival.

NovíssimosEditar

Secção competitiva constituída por um conjunto de filmes de jovens cineastas que estão a dar os seus primeiros passos. Alguns realizaram o seu filme em contexto escolar, outros foram destemidos ao ponto de realizarem sozinhos uma primeira obra, independentemente de qualquer apoio. Portugal continua a afirmar novas vozes no contexto cinematográfico que querermos apoiar e mostrar.

IndieJúniorEditar

Esta secção fundamental do IndieLisboa é dedicada aos espectadores mais novos. O IndieJúnior visa contribuir para a formação estético-cultural de crianças e jovens através de uma experiência artística e lúdica diferenciada do seu habitual consumo de imagens em movimento, seja na televisão ou no circuito de cinema comercial. A programação de filmes é complementada por um conjunto de ateliês, actividades culturais e espaços de criação pensados para os mais pequenos, as famílias e as escolas.

Herói IndependenteEditar

Secção retrospectiva dedicada a homenagear figuras nacionais ou internacionais cuja obra tenha contribuído de forma significativa para o enriquecimento do cinema contemporâneo.

IndieMusicEditar

A ligação entre o cinema e a música está no epicentro desta secção competitiva. No IndieMusic abraçamos filmes sobre músicos e bandas de todo o mundo, mergulhando não raras vezes nos contextos históricos, políticos e sociais que acompanham as movimentações musicais. Estas pequenas revoluções encontram um espelho no programa nocturno de concertos e festas, o IndiebyNight.

Director’s CutEditar

Filmes novos que mergulham na memória do cinema como sua principal inspiração e matéria-prima e filmes que retrabalham o património visual cinematográfico. A secção desdobra-se num Director’s Cut Em Contexto, apresentando as obras nos quais o património dos que fizeram a história do cinema se materializou.

Boca do InfernoEditar

Nesta secção programam-se obras que rasgam fronteiras de registo e temas, sem tabus. São programados filmes desconcertantes, temas fracturantes, obras que serão melhor compreendidas (e digeridas) sob o signo da meia-noite.

Sessões EspeciaisEditar

Estão programados nesta secção o filme de abertura, o filme de encerramento e outras estreias e programas temáticos relativos à edição.

IndieByNightEditar

O IndieLisboa não acaba nas secções. Durante todos os dias do festival acontecem as festas temáticas oficiais conhecidas como IndieByNight, sempre com temas relacionados aos filmes do IndieMusic. Na última edição (2019), o local escolhido para receber as festas foi a Casa Independente.

LisbonTalksEditar

Mais conhecidas como LisbonTalks, as actividades paralelas do IndieLisboa, que incluem masterclasses, talks, encontros e aulas, são um espaço aberto à discussão crítica, reflexão, aprendizagem e reformulação de ideias, à volta das práticas cinematográficas e do meio profissional português e internacional.

Prémios e VencedoresEditar

Grande Prémio de Longa-metragem Cidade de LisboaEditar

  • 2018: Baronesa, de Juliana Antunes; Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre

Prémio Especial do Júri Canais TVCine & SériesEditar

  • 2018: Baronesa, de Juliana Antunes; Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre

Grande Prémio de Curta-metragemEditar

  • 2018: Solar Walk, de Réka Bucsi

Prémio Silvestre para Melhor Curta MetragemEditar

  • 2018: Braguino, de Clément Cogitore

Prémio Turismo de Macau para Melhor AnimaçãoEditar

  • 2018: Rabbit’s Blood, de Sarina Nihei

Prémio Turismo de Macau para Melhor DocumentárioEditar

  • 2018: La bonne education, de GuYu

Prémio Turismo de Macau para Melhor FicçãoEditar

  • 2018: Matria, de Álvaro Gago

Menção Honrosa Prémio Turismo de Macau para Melhor FicçãoEditar

  • 2018: Coqueluche, de Aurélien Peyre

Prémio Allianz para Melhor Longa Metragem PortuguesaEditar

  • 2018: Our Madness, de João Viana

Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem PortuguesaEditar

  • 2018: Os Mortos, de Gonçalo Robalo

Prémio Melhor Realizador para Longa Metragem PortuguesaEditar

  • 2018: André Gil Mata, pela A Árvore

Prémio Novo Talento FCSH/NovaEditar

  • 2018: Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra

Prémio Novíssimos Walla Collective + Portugal FilmEditar

  • 2018: Infância, Adolescência, Juventude, de Rúben Gonçalves

Menção Honrosa Prémio Novíssimos Walla Collective + Portugal FilmEditar

  • 2018: Fauna, de Lúcia Pires

Prémio Silvestre para Melhor Longa MetragemEditar

  • 2018:O Processo, de Maria Augusta Ramos

Prémio IndieMusic SchweppesEditar

  • 2018: Matangi/Maya/M.I.A, de Steve Loveridge

Prémio Amnistia InternacionalEditar

  • 2018: Waste N0.5 The Raft of the Medusa, de Jan Ijäs

Prémio Árvore da Vida para Filme PortuguêsEditar

  • 2018: Russa, de João Salaviza e Ricardo Alves Júnior

Menção HonrosaEditar

  • 2018: Bostofrio – Oú le Ciel Rejoint la Terre, de Paulo Carneiro

Prémio EscolasEditar

  • 2018: Tremors, de Dawid Bodzak

Prémio UniversidadesEditar

  • 2018: An Elephant Sitting Still, de Hu Bo

Prémio Longa MetragemEditar

  • 2018: O Processo, de Maria Augusta Ramos

Prémio Curta MetragemEditar

  • 2018: Stay Ups, de Joanna Rytel

Prémio do Público IndieJúnior DoctorGummyEditar

  • 2018: Professor Sapo, de Anna van der Heide


Ligações externasEditar

  Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.