Iraúna-grande

A iraúna-grande (Scaphidura oryzivora) é uma ave passeriforme da família Icteridae, campestre, que ocorre do México à Bolívia e Argentina e em grande parte do Brasil, especialmente no Nordeste, do Canindé onde é mais conhecido por graúna. Na região salineira do Rio Grande do Norte, também é chamada de selacordo, pelo hábito de se presentear com a ave quando se firma um contrato informal.[1][2][3][4]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaIraúna-grande
Iraúna-grande em Pantanal Norte, Poconé, Estado de Mato Grosso, Brasil
Iraúna-grande em Pantanal Norte, Poconé, Estado de Mato Grosso, Brasil
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Icteridae
Género: Scaphidura
Espécie: S. oryzivora
Nome binomial
Scaphidura oryzivora
Gmelin, 1788
Distribuição geográfica
Mapa de distribuição da iraúna-grande nas Américas.
Mapa de distribuição da iraúna-grande nas Américas.
Sinónimos
Molothrus oryzivora

EtimologiaEditar

Iraúna e graúna vêm de uiraúna (em nheengatu) ou gûyrauna (em tupi), e significam "pássaro preto", através da junção das palavras uirá/gûyrá (pássaro) e o adjetivo [pix]una/[s]un[a] (preto).[5]

DescriçãoEditar

Tal ave possui grande porte, medindo até 35 cm de comprimento, com plumagem negra brilhante, penas do pescoço alongadas formando uma gola, bico negro, íris castanha, verde ou esbranquiçada e cauda comprida. Seu canto é encantador, vibrante e, nas manhãs ou tardes de inverno, torna-se mais intenso.[6][7][8][9][10][11]

Na cultura popularEditar

É conhecida pela referência feita pelo escritor cearense José de Alencar, em Iracema, no qual ele diz que a cor dos cabelos da índia que dá título ao livro é "negra como a asa da graúna". O cartunista Henfil também deu fama ao pássaro através de um de seus personagens, a Graúna.

Ver tambémEditar

  • Gnorimopsar chopi, também popularmente conhecido como graúna, pássaro-preto, ou chico-preto

Referências

  1. «Molothrus oryzivorus (Graúna) - Avibase». avibase.bsc-eoc.org. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  2. «Molothrus oryzivorus (Gmelin,1788). Iraúna-grande | Compêndio Online Gerson Luiz Lopes». sites.unicentro.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  3. «Iraúna-grande (Molothrus oryzivorus)». www.ecoregistros.org. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  4. «Parque das aves - Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil». Parque das Aves. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  5. «Iraúna-grande». Fauna. 18 de fevereiro de 2015. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  6. «iraúna-grande (Molothrus oryzivorus) | WikiAves - A Enciclopédia das Aves do Brasil». www.wikiaves.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  7. «iraúna-grande - eBird». ebird.org. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  8. «Molothrus oryzivorus (iraúna-grande) - Distribuição e classificação - Táxeus | listas de espécies». www.taxeus.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  9. «AVESCATARINENSES :: ANIMAIS». www.avescatarinenses.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  10. carcara. «Passarinhando - Iraúna-grande - Molothrus oryzivorus». passarinhando.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  11. «Molothrus oryzivorus (Gmelin,1788). Iraúna-grande | Compêndio Online Gerson Luiz Lopes». sites.unicentro.br. Consultado em 20 de agosto de 2020