Ismênia Coaracy

pintora brasileira

Ismênia de Araújo Coaracy (Sertãozinho, 1918) é uma pintora brasileira.[carece de fontes?]

Ismênia Coaracy
Nascimento 19 de dezembro de 1918
Sertãozinho
Cidadania Brasil
Ocupação pintor

Iniciou-se na pintura em 1945, de modo autodidata, radicando-se em São Paulo, pintando temas figurativos, depois passou ao abstracionismo e ao neofigurativismo. Cursou gravura com Lívio Abramo entre 1956 e 1958, e história da arte com Wolfgang Pfeiffer.[1]

Fez parte do Grupo Guanabara, do qual eram parte, entre outros, Arcângelo e Tomás Ianelli, Tikashi Fukushima e Manabu Mabe.[2] Fez ilustrações para os jornais Estado, Folha de S. Paulo e para a revista Leitura, aprendeu cerâmica e pintura mural e lecionou pintura na ala psiquiátrica do Hospital das Clínicas de São Paulo.[carece de fontes?]

Entre 1973 e 1974 produziu filmes experimentais em Super-8: O Filme da Ampulheta, O divino e o Dragão, O desenrolar do filme e Princípio e Fim de Uma Obra de Arte[3]

Teve sua primeira exposição individual em 1960. Exibiu obras em três Bienais de São Paulo e também em mostras no exterior.[4]

Referências