Abrir menu principal

Itatí é um município da Argentina, localizada na província de Corrientes. É a capital do departamento de Itatí. Fica localizada na margem sul do Rio Paraná em um trecho no qual aquele rio corre no sentido leste oeste e serve como fronteira entre a Argentina e o Paraguai[1]

A denominação do lugar é o resultado da conjunção de duas palavras do idioma guarani: "ita", que significa pedra; e "ti", que significa da cor branca.

Em 28 de fevereiro de 1528, Sebas­tião Caboto aportou na margem do Rio Pa­raná, em um lugar que passou a ser denominado como: "Puerto de Santa Ana", situado em terras habitadas por nativos da etnia guarani liderados pelo cacique Guayarón, que atualmente pertencem ao Município de Itatí, nesse lugar recebeu hospitalidade e alimentos dos nativos.

Em 1592, o franciscano Luís de Bolaños fez os primeiros contatos com os nativos do lugar.

Em 1608, já existia em ermida no lugar.

Em 7 de dezembro de 1615, Luís de Bolaños fundou a redução que denominou como: "Pueblo de Indios de la Pura y Limpia Concepción de Nuestra Señora de Ita­tí", que daria origem à cidade.

O local da fundação original não corresponde à localização atual da cidade. A fundação original ocorreu a oeste da atual localização da cidade, em um lugar atualmente conhecido como "Tabacué" (povoado velho), onde ficava o antigo "Puerto de Santa Ana".

Em 1619, ocorreu a mudança do local da fundação original para a localização atual da cidade. Nessa época, a redução era dirigida por Juan de Gamarra[2].

Referências

  1. «Portal Oficial del Gobierno de la Provincia de Corrientes». www.corrientes.gov.ar. Consultado em 13 de agosto de 2009. Arquivado do original em 30 de março de 2009 
  2. El pueblo que nació con la llegada de los misioneros franciscanos, em espanhol, acesso em 12 de outubro de 2017.
  Este artigo sobre Geografia da Argentina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.