Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde dezembro de 2016). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
JR-Maglev, MLX01, na linha de testes Yamanashi

O JR-Maglev MLX01 (X significa eXperimental) é um sistema de comboios de levitação magnética desenvolvido pelo Japan Railway Technical Research Institute (uma associação do grupo Japan Railways), composto por um máximo de 5 carruagens para circular na linha de testes maglev de Yamanashi. No dia 21 de abril de 2015 , um conjunto de 3 carruagens tripuladas atingiu uma velocidade máxima de 603 km/h (record mundial para comboios maglev). É um dos últimos desenhos da série Comboios maglev em desenvolvimento no Japão desde a década de 1960.

Índice

Elementos fundamentais da tecnologiaEditar

 
Sistema de Levitação
 
Sistema Guia
 
Sistema de Condução

Os comboios de levitação magnética dão uso a um sistema de levitação, um sistema guia e um sistema de condução.

LevitaçãoEditar

O comboio de levitação JR-Maglev usa um sistema de Suspensão Electro-Dinâmico (EDS). Os campos magnéticos em movimento criam uma força de reacção num condutor devido ao efeito do campo magnético. Esta força é a que sustem o comboio no ar. Os comboios maglev têm espirais magnéticas supercondutoras e as guias contem as espirais de levitação.

Quando o comboio circula a alta-velocidade, as espirais de levitação na guia produzem forças de reacção em resposta à aproximação das espirais magnéticas supercondutoras a bordo dos comboios.

O EDS tem a vantagem de ter espaços mais largos que o EMS, mas o EDS necessita do apoio de rodas que são empregadas quando circula a baixas velocidades, pois o EDS não consegue produzir uma força de levitação suficientemente forte a baixas velocidades (150 km/h ou menos no JR-Maglev). No entanto, uma vez que o comboio atinge uma determinada velocidade, as rodas são de facto rectraídas de modo a que o comboio possa literalmente "voar".

GuiaEditar

As espirais de levitação que estão localizadas na guia da via geram também forças de condução e estabilização.

ConduçãoEditar

O JR-Maglev é conduzido por um sistema de Motor Linear Sincronizado (LSM). Este sistema é necessário para fornecer energia às espirais na guia da via.

Linhas experimentais na Prefeitura de YamanashiEditar

As linhas experimentais de Yamanashi são instalações que têm actualmente uso prático. Inclui cerca de 18.4 km de carrís (incluindo 16,0 km de túneis).

HistóriaEditar

 
JR-Maglev em Yamanashi
  • 1962 – Início da pesquisa da tecnologia.
  • 1977 – A Prefeitura Miyazaki começou a aplicar a tecnologia ao transporte ferroviário.
  • 1979 – O comboio experimental ML500 alcança a velocidade de 517 km/h (sem passageiros).
  • 1987 – Atinge a velocidade de 400.8 km/h com passageiros.
  • 1997 – As viagens experimentais começam nos carrís de Yamanachi (MLX01) em Abril. Em Dezembro atinge a velocidade de 531 km/h com passageiros.
  • 2003 – Atinge a velocidade de 582 km/h com passageiros.
  • 2004 – O número de passageiros na viagem experimental aberta ao público em Maglev excede as 80.000 pessoas. Teste de dois comboios passarem um pelo outro a uma velocidade relativa máxima de 1.026 km/h.
  • 2005 - O Príncipe Real Naruhito fez uma viagem de teste no Maglev.

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

Hood, Christopher P. (2006). Shinkansen – From Bullet Train to Symbol of Modern Japan. London: Routledge. ISBN 0-415-32052-6.

Ligações externasEditar