Jaime Afreixo

Jaime Maria da Graça Afreixo (Lisboa, 10 de Dezembro de 1867 — Lisboa, 2 de Janeiro de 1942)[1][2] foi um vice-almirante e político português.

Jaime Afreixo.

Filho do pedagogo e advogado José Maria da Graça Affreixo (Ovar, 1842-Lisboa, 1919). Foi o líder da Armada durante a Revolução de 28 de Maio de 1926, após o qual foi nomeado para ministro da Marinha no 1.º governo da ditadura, e novamente no 3.º governo; exerceu, também o cargo de ministro do Interior Entre 1930 e 1940, foi Director Geral da Marinha.

Jaime Afreixo tirou o curso na Universidade de Coimbra, ingressando seguidamente na Escola Naval. Terminou a sua carreira de oficial da Marinha no posto de Vice-Almirante.

Como Presidente do Domínio Público Marítimo, teve um papel de importante na elaboração da sua legislação. Foi um dos principais impulsionadores da criação do concelho da Murtosa.[3]

Foi casado com Ilda de Lima de Melo do Rego e pai do advogado Jaime do Rego Afreixo (1932-1979).

Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.