Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jaime Montestrela
Nascimento 12 de Junho de 1925
Lisboa, Portugal Portugal
Morte 8 de Novembro de 1975
Paris,  França
Nacionalidade Portugal Portuguesa e Brasil Brasileira
Profissão Poeta
Psiquiatra

Jaime Montestrela (Lisboa, 12 de Junho de 1925Paris, França, 8 de Novembro de 1975) foi poeta, crítico, ensaísta, ficcionista e psiquiátrico português.

BiografiaEditar

Jaime Montestrela nasceu em 1925 em Lisboa e fez parte da geração de escritores portugueses do período salazarista tais como Augusto Abelaira e Eugénio de Andrade. Licenciou-se em Medicina e começou uma carreira de psiquiatra no Hospital Miguel Bombarda de Lisboa. Em 1950, publicou seu primeiro livro de poesia reunida « engagée » "Prisão" sob o nome de Jaime Caixas, dedicado à prisão de Lisboa onde estão detidos os prisioneiros políticos. Exilado desde 1951 no Rio de Janeiro, naturalizou-se brasileiro e torna-se amigo com o escritor e crítico Jorge de Sena, até fugir do país em 1965 aquando do golpe militar. Instala-se em Paris (França), e morre em 1975 de um de aneurisma cerebral. Escritor à parte, suas obras estão empenhadas pela questão da ausência de Deus e decadência física. Capaz de humor como de gravidade, de lirismo como de escatologia, esteve ligado ao movimento Surrealistas e aos membros do Oulipo.

ObraEditar

Poesia

  • Prisão (1950)

Prosa

  • Cidade de lama, (1962)

Contos

  • Contos aquosos, (1974)
  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.