Jarmelo é uma antiga vila e sede de município português, estatuto que perdeu em 1855, ano em que foi extinto e o seu território integrado no concelho da Guarda.

Concelho extinto de Jarmelo
Extinção do concelho 1855
Freguesias do concelho Ribeira dos Carinhos, Jarmelo (São Miguel), Jarmelo (São Pedro), Pínzio, Pomares, Jarmelo (Santa Maria Maior), Argomil, Cheiras, Rabaça,Toito, Trocheiros,Lamegal, Penha Forte, Codesseiro
Antigos Concelhos de Portugal Flag of Portugal.svg

O concelho era constituído, até ao início do século XIX, por doze freguesias:

Tinha, em 1801, 3 083 habitantes e 99 km². Mais tarde foram anexadas as freguesias de Lamegal e Penha Forte[2] e de Codesseiro,[3] tendo sido extintas algumas das mais pequenas freguesias do concelho. Em 1849 tinha 4 918 habitantes e 132 km².

Actualmente, o território da antiga vila reparte-se pelas freguesias de São Miguel do Jarmelo e de São Pedro do Jarmelo.

Lenda de Inês de CastroEditar

Reza a lenda que um dos executantes do assassínio de Inês de Castro era de Jarmelo. Segundo a lenda D. Pedro I mandou destruir a vila de Jarmelo.

Na realidade na época de D. Pedro e D. Fenando a vila sofreu consequências das guerras com Castela e da Peste Negra. Nesta fase regista-se apenas uma situação de declínio. Jarmelo continua como sede de concelho até à Reforma Administrativa do século XIX em que é divido entre os concelhos de Pinhel e da Guarda. Nesta altura Jarmelo já não é habitado conforme testemunham as “memórias paroquiais” em meados do século XVIII que dizem Jarmelo ser uma vila deserta.

Raça JarmelistaEditar

Uma raça bovina autóctone de Jarmelo é a raça jarmelista, que esteve quase extinta nos anos 1950. Graças ao esforço de entidades como a Acriguarda e diversos criadores foi possível fazer um levantamento dos animais existentes com características morfológicas distintas[4].

Atualmente produz-se uma carne de elevado valor culinário e ambiental[5].

Referências

  1. «Paróquia de Castanheira». Arquivo Distrital da Guarda. Consultado em 11 de Março de 2014 
  2. «Paróquia de Lamegal». Arquivo Distrital da Guarda. Consultado em 11 de Março de 2014 
  3. «Paróquia de Codeceiro». Arquivo Distrital da Guarda. Consultado em 11 de Março de 2014 
  4. DGAV - Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (2021). Catálogo Oficial de Raças Autóctones Portuguesas. [S.l.: s.n.]  line feed character character in |título= at position 26 (ajuda)
  5. «Raças». Carnes da Montanha. Consultado em 25 de maio de 2021 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar