Abrir menu principal
Jean-Claude Arnault
Nascimento 15 de agosto de 1946 (73 anos)
Marseille
Cidadania Suécia, França
Cônjuge Katarina Frostenson
Ocupação fotógrafo
Prêmios Ordem da Estrela Polar

Jean-Claude Arnault (Marselha, 15 de agosto de 1946) é um fotógrafo franco-sueco, diretor do Forum – Nutidsplats för kultur, em Estocolmo.[1] Ele foi considerado uma das personalidades mais influentes da cena cultural sueca.[2] Arnault venceu o prêmio cultural Natur & Kultur, em 2008.[3]

Em 2017, Arnault foi acusado no contexto da campanha Me Too de ter assediado sexualmente 18 mulheres, o que levou a Academia Sueca a romper relações com ele.[1][4] Essa ruptura criou incertezas em relação ao Prêmio Nobel de 2018[2] e uma crise na Academia Sueca, com a saída de vários integrantes. Arnault negou as acusações.[5]

Referências