Abrir menu principal
Jean-Jacques Schuhl
Nascimento 1941 (78 anos)
Prémios Prémio Goncourt (2000)
Género literário Romance, conto
Movimento literário Pós-modernismo

Jean-Jacques Schuhl (1941) é um escritor francês . Após dois romances que tiveram pouco sucesso nos anos de 1970, Jean-Jacques Schuhl tornou-se conhecido do público com seu terceiro romance, ‘’Ingrid Caven’’ , laureado do Prix Goncourt em 2000. Neste romance, inspirou-se na vida de sua companheira Ingrid Caven, atriz e cantora alemã. Também dedicou-lhe algumas palavras no seu álbum "Chambre 1050" (2001).

ObrasEditar

  • Rose Poussière (Rosa Poeira), Paris, Gallimard, coll. « Le Chemin », 1972 ISBN 2-07-028187-6
  • Télex n° 1, Paris, Gallimard, coll. « Le Chemin », 1976 , ISBN 2-07-029505-2
  • Ingrid Caven (romance), Paris, Gallimard, coll. « L'Infini », 2000 ISBN 2-07-075948-2}. Uma versão aumentada foi publicada em livro de bolso em 2002.
  • Entrée des fantômes(Entrada dos fantasmas), Paris, Gallimard, coll. « L'Infini », 2010 , ISBN 978-2-07-012820-4

Ligações externasEditar

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em francês, cujo título é « Jean-Jacques Schuhl ».
  • (em francês) Les fantômes de Jean-Jacques Schuhl ( Os fantasmas de Jean-Jacques Schuhl) [1]
  • (em francês) Textos [2]L'Œuvre des jours"
  • (em francês) Le dernier Jean-Jacques Schuhl : tout ça pour ça ? [3]
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jean-Jacques Schuhl