Jean-Joseph Cassanéa de Mondonville

Jean-Joseph de Mondonville (batizado em 25 de dezembro de 1711 - 8 de outubro de 1772), também conhecido como Jean-Joseph Cassanéa de Mondonville, foi um violinista e compositor francês. Ele era um jovem de sucesso contemporâneo de Jean-Philippe Rameau e desfrutou de grande sucesso em sua época. Pierre-Louis Daquin (filho do compositor Louis Claude Daquin) afirmou: "Se eu não pudesse ser Rameau, não há ninguém que eu preferia ser além de Mondonville".[1]

Jean-Joseph Cassanéa de Mondonville
Nascimento 1711
Narbona
Morte 8 de outubro de 1772 (60–61 anos)
Belleville
Batizado 25 de dezembro de 1711
Cidadania França
Cônjuge Anne-Jeanne Cassanéa de Mondonville
Ocupação compositor, maestro, violinistaviolino
Empregador Concert Spirituel
Obras destacadas Thésée
Movimento estético música clássica, música barroca

Trabalhos selecionadosEditar

 
Jean-Joseph Cassanéa de Mondonville

ÓperasEditar

  • Isbé (1742)
  • Bacchus et Erigone (1747)
  • Le carnaval du Parnasse (1749)
  • Vénus et Adonis (1752)
  • Titon et l'Aurore (1753)
  • Daphnis et Alcimadure (1754)
  • Les fêtes de Paphos (1758)
  • Thésée (1765)
  • Les projets de l'Amour (1771)

Referências

  1. Edmond Lemaître, La Part lilloise de grands motets de Rameau et Mondonville, opéra de Lille, março de 2010.
  Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.