Jean-Marie Loret

Jean-Marie Loret (nascido em 18 ou 25 de março de 1918 em Seboncourt - falecido em 1985 em Saint-Quentin) foi um trabalhador ferroviário francês, o qual é internacionalmente conhecido por ser considerado como o filho ilegítimo de Adolf Hitler. De acordo com Loret, em 1948, poucas horas antes de sua mãe falecer, ela afirmou que o "soldado desconhecido" que a tinha engravidado durante a Primeira Guerra Mundial teria sido o ditador Hitler.[1]

No entanto, historiadores como Anton Joachimsthaler,[2] Timothy Ryback e Sir Ian Kershaw,[3] acreditam que o parentesco dele com Hitler é improvável ou impossível.

LiteraturaEditar

  • Marc Vermeeren, "De jeugd van Adolf Hitler 1889–1907 en zijn familie en voorouders". Soesterberg, 2007, 420 blz. Uitgeverij Aspekt. ISBN = 978-90-5911-606-1
  • Jean Loret: Ton père s'appelait Hitler [Your Father Was Named Hitler], Paris, 1981.
  • Donald M. McKale: Hitler's Children: A Study of Postwar Mythology, em: The Journal of Popular Culture, Vol. 15, issue 1 (1981), p. 46.

Referências

  1. Maser, Werner (fevereiro de 1978). «Adolf Hitler: Vater eines Sohnes ("Adolf Hitler: Father of a Son")». Zeit Geschichte, February 1978, pp. 173–202. Consultado em 25 de março de 2013 
  2. Joachimsthaller, Anton. Korrektur einer Biographie. Adolf Hitler, 1908–1920 [Emendation of a Biography. Adolf Hitler, 1908–1920], Munich, 1989, pp. 162–64. [S.l.: s.n.] 
  3. Kershaw, Ian. Hitler-Biography; Vol. 1, note 116 to Chapter 3. [S.l.: s.n.] 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.