Abrir menu principal

Jeanis Cristina Colzani (Rolim de Moura, 7 de agosto de 1885) é uma carateca brasileira.

Trajetória esportivaEditar

Com apenas um ano de idade, Jeanis veio morar em Joinville, e iniciou no esporte em 1997, aos 12 anos, quando se matriculou em uma escola de caratê no bairro Aventureiro.[1]

No primeiro ano já foi campeã catarinense, e começou a se destacar. Em 1999 passou a treinar com o técnico Mário Alves e foi aí que conseguiu a primeira convocação para a seleção brasileira que disputaria o Pan-Americano Juvenil, em São Paulo.[1] Para que ela pudesse competir, seu pai teve que vender o carro para custear a viagem. Mesmo indo mal ela continuou treinando. Porém a falta de recursos e de patrocínio fez com que ela ficasse três anos sem competir pela seleção, já que os custos para representar o Brasil vêm dos próprios atletas. Em 2003, numa parceira com a Fundação de Esportes, Lazer e Eventos de Joinville (Felej), ela voltou à seleção conquistando diversas medalhas em competições internacionais, entre elas a medalha de prata no Open de Milão, na Itália, e medalha de bronze no Open de Istambul, na Turquia.[1]

Representou o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de 2011[2] e no World Combat Games de 2010, onde conquistou a medalha de prata com a segunda colocação na categoria +68Kg.[3]

Referências

  1. a b c Notícias do Dia - Os nossos representantes no Pan: Rosane Ewald, Felipe Wu, Felipe Fuzaro e Jeanis Colzani estarão em Guadalajara (13/10/2011) Acessado em 5 de fevereiro de 2017
  2. esportes.terra.com.br/ Sem vitórias no karatê, Jeanis Colzani é eliminada do Pan
  3. COB.org.br Carateca brasileira conquista medalha de prata na China