Joaquim Alves Brás

Monsenhor Joaquim Alves Brás (Casegas, 20 de março de 1899 - Lisboa, 13 de março de 1966) foi um zeloso apóstolo da família em Portugal.[1] Confrontado com a situação dramática sob o aspecto económico e moral em que muitas empregadas domésticas se encontravam naquele tempo começou por se dedicar à formação das jovens desamparadas que se encontravam no serviço doméstico, para depois se consagrar ao apostolado familiar. O padre Brás foi fundador da Obra de Santa Zita e do Instituto Secular das Cooperadoras da Família[2] e desde 2008,[3] com a promulgação das virtudes heroicas deste Servo de Deus pelo Papa Bento XVI, é digno de veneração pela Igreja Católica.

Joaquim Alves Brás
Servo de Deus
Nascimento Casegas, Guarda, Portugal 
20 de março de 1899
Morte Lisboa, Portugal 
13 de março de 1966 (66 anos)
Veneração por Igreja Católica
Beatificação Processo em curso
Festa litúrgica 13 de março
Padroeiro Família
Gloriole.svg Portal dos Santos

Ligações externasEditar

Referências

  1. CARDOSO, Arnaldo Pinto; Mons. Joaquim Alves Brás - UM APÓSTOLO DA FAMÍLIA; ISCF Editorial/Gráfica de Coimbra; p. 11; 1994; ISBN 972-95991-0-6
  2. Fundações do Venerável Joaquim Alves Brás: http://www.padrealvesbras.com/fundacoes/fundacoes:85
  3. Decreto de reconhecimento da heroicidade das virtudes do Servo de Deus Joaquim Alves Brás: http://www.padrealvesbras.com/canonizacao/decreto:1
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.