Abrir menu principal

Jogo da Vida (programa de auditório)

Jogo da Vida
Informação geral
Formato Programa de auditório
Duração 180 minutos (2003)
120 minutos (2004)
60 minutos (2005)
Estado Encerrado
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Roberto Manzoni (2004)
Produtor(es) Raimundo Lima
Apresentador(es) Márcia Goldschmidt
Exibição
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 12 de outubro de 20039 de dezembro de 2005
N.º de temporadas 3
N.º de episódios Vários

Jogo da Vida foi um programa de televisão brasileiro apresentado por Márcia Goldschmidt aos domingos e depois de segunda à sexta pela Rede Bandeirantes. Estreou em 12 de outubro de 2003 e era um programa sobre relacionamentos e de auditório.[1]

Índice

HistóriaEditar

Foi exibido entre 2003 e 2005 que substituiu o Hora da Verdade (Que foi sendo extinto aos poucos e era diário e exibido por volta das 5 da tarde). O programa mostrava histórias de amor, jogos de conquista e entrevistas. Chegou a ser dirigido por Roberto Manzoni em 2004, que tentou transformar em um programa de auditório comum porém no mesmo ano o diretor foi dispensado e voltando assim a sua antiga fórmula.

InvasãoEditar

No dia 17 de outubro de 2004, o vendedor de carros Moacir Camargo Borges invadiu armado o estúdio do programa para tentar relatar um drama pessoal. O vendedor havia se inscrito em um quadro onde pedia ajuda para rever seus filhos. O quadro não foi ao ar devido a recusa da ex-mulher de Moacir. O vendedor ainda exigia que o programa continuasse no ar; ele foi interrompido, mas ele foi sendo mostrado no monitor, para que fosse enganado. Mas houve um lapso e ele percebeu. A plateia e todos os presentes no palco foram retirados do estúdio.[2] Passado algum tempo o rapaz foi desarmado e levado para fora do estúdio e o programa voltou com o jornalista Guilherme Bentana justificando que Márcia não voltaria, pois estava abalada. O Jogo da Vida não voltou ao ar. No lugar, a Band exibiu Vídeos Mais Incríveis.[3] Borges acabou sendo desarmado e foi levado ao 34º DP (Vila Sônia).[4][5]

Mudança de dia e extinçãoEditar

O programa ganhou uma versão diária em 15 de agosto de 2005 às 17h15. "O Jogo da Vida é uma atração vencedora, que alcança ótimos resultados no domingo. Além disso, pesquisas da emissora mostram que há uma demanda do público, em especial o feminino, que quer ver a Márcia todos os dias", disse Juca Silveira, diretor artístico e de programação da Band. O Jogo da Vida diário recebeu tratamento especial e ao lado da direção da Band, Márcia cuidou de cada detalhe. O programa entrou no ar com nova cenografia e adaptado ao formato diário, mais enxuto. Tendo o rosa como cor predominante, o cenário em forma de semi-arena deu um toque mais intimista e facilita a participação da platéia de 150 pessoas. Com uma hora de duração o programa exibiu atrações inéditas em quadros que conquistaram grande sucesso de audiência como o "Espelho, Espelho Meu".[6] O programa estreou elevando a audiência do horário em um ponto (3 pontos com picos de 5,5 no Ibope).[7] porém em 5 de dezembro, saiu do ar definitivamente e nunca mais voltou à programação da emissora.

Referências

  1. «Márcia Goldschmidt entra na disputa com Gugu e Faustão». Folha de S.Paulo. 12 de outubro de 2003. Consultado em 9 de junho de 2015 
  2. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1910200413.htm
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 19 de outubro de 2004. Arquivado do original em 19 de outubro de 2004 
  4. «Band "lamenta" incidente ocorrido no "Jogo da Vida"». UOL. 17 de outubro de 2004. Consultado em 11 de junho de 2016 
  5. «Polícia apura origem de arma usada por homem que invadiu a Band». Folha Ilustrada. 18 de outubro de 2004. Consultado em 11 de junho de 2016 
  6. https://www.areavip.com.br/noticias/marcia-goldschmidt-estreia-jogo-da-vida-diario-na-band/
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 22 de novembro de 2005. Cópia arquivada em 22 de novembro de 2005