Johann Carl Loth

pintor alemão

Johann Carl Loth (Munique, 1632 - 6 de outubro de 1698) foi um pintor barroco alemão, que trabalhou em Veneza nos últimos 35 anos da sua vida. Também foi designado como Johann Karl, Karel, e na Itália, Carlotto e Carlo Lotti.[1]

Johann Carl Loth
'
Nascimento 8 de agosto de 1632
Munique
Morte 6 de novembro de 1698 (66 anos)
Veneza
Cidadania Alemanha
Ocupação pintor, desenhista,
Obras destacadas Selene and Endymion

Executou sobretudo pinturas históricas, frequentemente com um número grande de figuras em pouco espaço. Os seus temas eram tipicamente a mitologia clássica ou o Antigo Testamento.

De acordo com Houbraken, Loth era um dos três grandes mestres da arte chamados "Karel" (os outros dois eram Karel Dujardin e Karel Marat)[2] Era filho e aluno de Johann Ulrich Loth (1590-1662)[1] e foi possivelmente influenciado por Giovan Battista Langetti. Foi encarregado de pintar para o imperador Leopoldo I em Viena. Trabalhou com Pietro Liberi em Veneza, onde esteve de 1663 a 1698. [1] O seu irmão Franz Loth também foi pintor em Veneza e na Alemanha.

Teve numerosos alunos, incluindo Michael Wenzel Halbax, Santi Prunati, os pintores de Laufen Johann Michael Rottmayr, Hans Adam Weissenkircher, Daniel Seiter e Peter Strudel. [1]

Era muito visitado no seu estúdio por artistas neerlandeses, como por exemplo Cornelis de Bruijn ou Jan van Bunnik. Fez amizade com Willem Drost[2] e Jan Vermeer van Utrecht[3] Está sepultado na igreja de San Luca em Veneza.[4]

A sua obra está sobretudo na Alemanha e Itália, mas há obras suas também no Art Institute em Chicago, na National Gallery em Londres e no Museu de Arte de Bergen em Bergen, Noruega.

Júpiter e Mercúrio com Filémon e Baucis, 1659 (Kunsthistorisches Museum)
Eva tentando Adão, National Gallery of Canada

Ligações externasEditar

  Media relacionados com Johann Carl Loth no Wikimedia Commons

Referências