Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

José Agostinho de Oliveira (Lamego, 13 de março de 1866 - Lisboa, 14 de janeiro de 1938), mais conhecido por José Agostinho, foi um professor, escritor, critico literário, dramaturgo e publicita português.

Autor de uma obra vasta, de prosa e verso, escreveu ainda para a imprensa portuguesa e brasileira. A Ave azul[1] existente entre 1899 e 1900 foi uma das revistas em que colaborou. Foi vegetariano, sócio da Sociedade Vegetariana de Portugal, e escreveu alguns artigos para O Vegetariano, mensário dirigido pelo Dr. Amílcar de Sousa.[2]

ObrasEditar

  • Noites do avôzinho, 1880 (prosa)
  • Teófilo Braga, (Os nossos escritores), Porto : António Figueirinhas, 1899 (prosa)
  • Poema do Lar, Porto : Lopes & Ca.-Suc 1910 (verso)
  • Poema da Paz (verso)
  • Versos Novos (verso)
  • Cristo (verso)
  • Definições, Porto : Ed. de António Figueirinhas (verso)
  • Fábulas, Porto : A. Figueirinhas, 1901 (verso)
  • Primeiras leituras, Porto : A. Figueirinhas 1901 (prosa)
  • Padre Antonio : romance, Porto : Liv. Figueirinhas, 1901, 2ª edição: Porto : Liv. Figueirinhas, 1908 (prosa)
  • Cartas cívicas (verso)
  • Versos para as crianças (verso)
  • Judeu errante, Porto : A. Figueirinhas, 1925 (verso)
  • Monstro : drama em 4 actos, Porto : A. Figueirinhas, 1901 (verso)
  • O caminho das lágrimas, Porto : Figueirinhas, 1907; 2ª edição: Porto : Figueirinhas, 1925 (prosa)
  • O Evangelho, Porto : Figueirinhas Editora, 1907 (prosa)
  • A mulher em Portugal, Porto : Liv. Figueirinhas, 1907; 1908; 1909 (prosa)
  • O homem em Portugal, Porto : Liv. Figueirinhas, 1908 (prosa)
  • D. Pedro II do Brasil (prosa)
  • Sátyras e epigrammas : versos : 1919-1920, Porto : Civilização, [1921?]
  • O Porto e a Liberdade (prosa e verso)
  • O Bento (prosa e verso)
  • As ginjas (prosa e verso)
  • O Tiradentes (prosa)
  • Rei Infame (prosa)
  • Brasil : romance histórico, Porto : Liv. Figueirinhas (prosa)
  • Tragédia marítima, Porto : Liv. Figueirinhas, 1908; Porto : Livr. Ed. Educação Nacional, 1937 (prosa)
  • Uma carta ao povo sobre a Guerra Peninsular, Porto : Livr. Figueirinhas, 1908 (prosa)
  • Eça de Queiroz (Os nossos escritores), Porto : Casa Editora A. Figueirinhas, 1909; 1925 (prosa)
  • Alexandre Herculano (Os nossos escritores), Porto : Antonio Figueirinhas, 1910 (prosa)
  • José P. de Sampaio (Bruno) (Os nossos escritores), Porto : Antonio Figueirinhas, [19--] (prosa)
  • Jaime de Magalhães Lima (Os nossos escritores), Porto : Antonio Figueirinhas, 1911 (prosa)
  • A religião e o ensino do povo : propaganda popular, Pôrto : António Figueirinhas 1912 (prosa)
  • A existência de Deus : os sofismas materialistas, Porto : Antonio Figueirinhas, 1912 (prosa)
  • A existência de Deus : os erros de Haeckel, Porto : António Figueirinhas 1912 (prosa)
  • Deus provado pela ciência, Porto : A. Figueirinhas 1912 (prosa)
  • O meu livro : livro de leitura corrente : agricultura, higiene, moral, educação civica, govêrno doméstico, vulgarização scientifica, Porto : Comp. Portuguesa, 1913 (prosa)
  • As árvores : o pinheiro, o castanheiro, a oliveira, Porto : António Figueirinhas, 1913
  • Á roda de Portugal (2 volumes), Porto : Antonio Figueirinhas, 1914 (prosa)
  • Guerra Junqueiro, (Os nossos escritores), Porto : Livr. Portuguesa de Lopes & Ca., [1914] (prosa); [Porto : Antonio Figueirinhas], [1914]
  • juízo crítico no livro A Visão da Eternidade, de Ângelo Jorge (1914)
  • A irreligião, Braga : Livr. Cruz, 1919 (prosa)
  • A Santa dos impossíveis, Lisboa : Parceria A. M. Pereira, 1921; Lisboa : Parceria A. M. Pereira, 1931 (prosa)
  • A chave dos Lusíadas / Luís de Camões; Pref., parafrase e notas por José Agostinho, Porto : Casa Ed. de Figueirinhas & Ca, 1915
  • Amigos d'além : notas íntimas, Porto : Civilisação, 1921 (prosa)
  • Jogos floraes luso callaicos, Porto : Civilização, 1921 (prosa)
  • O crucifixo : romance, Porto : Civilização, 1921 (prosa)
  • Afonso de Albuquerque, Porto : A. Figueirinhas, 1924 (prosa)
  • As últimas obras posthumas de Eça de Queiroz e a crítica, Porto : A Figueirinhas, 1926 (prosa)
  • Camilo e a sua psicologia, Porto : A. Figueirinhas, 1926 (prosa)
  • História da literatura portuguesa, Porto : A. Figueirinhas, 1927 (prosa)
  • História da Répública (até 1916) (prosa)
  • Estrela do Proscrito (prosa)
  • A Rainha Santa, Porto : A. Figueirinhas, 1928 (prosa)
  • S. Francisco de Sales (prosa)
  • Santa Teresa de Jesus
  • Santo Inácio Loiola
  • O rito bacarense
  • A Fé
  • A Caridade
  • Flores religiosas
  • História duma penitência
  • Melancolias, preces e sorrisos (versos)
  • Luiz de Camões (poema)
  • Na gaveta das memórias
  • Três psicologias
  • A neta do Santo Condestável
  • Notícias críticas

Notas

BibliografiaEditar

  • Grande enciclopédia portuguesa e brasileira, volume I, p. 573.
  • Grande enciclopédia portuguesa e brasileira, volume XXXVII, p. 694.