José Maria Marques

Administrador colonial português

José Maria Marques foi um administrador colonial português que exerceu o cargo de Governador no antigo território português subordinado à Índia Portuguesa de Timor-Leste entre 1834 e 1839, tendo sido antecedido por Miguel da Silveira Lorena e sucedido por Frederico Leão Cabreira.[1][2][3]

De acordo com o Adelino Rodrigues da Costa, ele "foi um governador ponderado e com a iniciativa, por vezes considerado numa pequena escala com o 'Pombal de Díli', porque se lhe deve o primeiro projecto de urbanização da cidade de Díli e de ter levado a cabo outros melhoramentos na cidade, para além de ter procedido a uma importante reorganização administrativa da cidade. Era um homem austero e inteligente que deixou Timor "sob as bençãos da maioria do povo".[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. [Monika Schlicher: Portugal in Osttimor. Eine kritische Untersuchung zur portugiesischen Kolonialgeschichte in Osttimor 1850 bis 1912. Aberag, Hamburg 1996. ISBN 3-934376-08-8]
  2. [A. H. de Oliveira Marques: Geschichte Portugals und des portugiesischen Weltreichs. Kröner August 2001, ISBN 978-3520385017.]
  3. History of Timor – Technische Universität Lissabon Arquivado em 24 de março de 2009, no Wayback Machine. (PDF-Datei; 805 kB)]
  4. Adelino Rodrigues da Costa (2005), Os Navios e os Marinheiros Portugueses em Terra e nos Mares de Timor, Lisboa, Edições Culturais da Marinha, pp. 59-60.