Abrir menu principal

Juan Gaetan (Séc. XVI),  navegador espanhol a quem chegou a ser creditada a descoberta do Havai.

Viagens no PacíficoEditar

La Pérouse terá atribuído a Juan Gaetan a descoberta das Ilhas Sandwich (nome dado por James Cook ao Havai).[1]

Também em obra dirigida a D. João VI, o geógrafo português J. Casado Giraldes escreve em 1825, a propósito das Ilhas Sandwich:[2]

«SANDWICH - (ilhas e arquipélago de), compõem-se de 11 ilhas[3] no oceano Pacífico, que foram descobertas em 1542, por Gaetan, espanhol, e terão 40 000 almas. O clima é assaz temperado, o terreno é fértil e fazem algum comércio.»

Por outro lado, uma viagem atribuída a Juan Gaetan é descrita no volume 16 da grande compilação de Pieter de Hondt "História Geral das Viagens", volume publicado em 1758, vinte anos antes da viagem de Cook.

No capítulo "Voyage de Juan Gaetan & Bernard della Torre, en 1542", são dados alguns nomes às ilhas:[4]

  • Ilhas dos Reis, do Coral, Jardins, Matelote, Arezife

e informa-se que Gaetan terá partido do México a 1 de Novembro de 1542, e ao fim de 30 dias de viagem, teria encontrado as ilhas entre o nono e o décimo primeiro paralelo, a uma distância de poucas léguas entre si.[5]

Descrição semelhante é encontrada na expedição de Ruy López de Villalobos, que teria saído no mesmo dia do México, com o objetivo de demarcar as possessões espanholas definidas pelo antimeridiano. As ilhas descritas nesse relato foram consideradas serem as Ilhas Marshall, por Andrew Sharp, em 1960.[6][7]

Oskar Spate[1] sugere que Juan Gaetan estaria integrado na expedição de Villalobos, seguindo um comentário de La Pérouse que associava a viagem de Juan Gaetan à descoberta do Havai, baseado numa inscrição em mapa, onde as ilhas são designadas de forma diferente:

  • "La Mesa", "Los Majos", e "La Disgraciada",

e acrescenta que depois Gaetan teria designado o arquipélago como "Islas de Mesa".

Não fica claro que a viagem de Villalobos e Gaetan tivesse sido a mesma, embora os relatos possam se ter misturado. Spate menciona ainda uma tradição oral havaiana de naufrágio com 7 sobreviventes (lenda que ele não identifica com esta expedição). Apenas com esta escassa informação ele usa o argumento do historiador, que só considera como "descobrimento" se o evento tivesse sido registado e o seu conhecimento transmitido a outros.[1]

Referências

  1. a b c Oskar Spate, "The Spanish Lake" (1979). Páginas 108-109 (edição de 2004): «On the maps of today the Hawaiian Islands lie so blatantly between the east and west-bound tracks of the Galleons, that it seems almost mandatory that some stray must have found them. The inference was first drawn by La Pérouse, who deduced from Spanish charts that islands named "La Mesa", "Los Majos", and "La Disgraciada", in the right latitude but too much far to the east were in fact the Hawaiian group, La Mesa ("the Table") in particular being the main island with the great table-massif of Mauna Loa; the error in longitude was put down to Spanish failure to allow for currents. On one such chart is a note saying that Juan Gaetan, who was with Villalobos in 1542, discovered the group, and named it Islas de Mesa, in 1555; unluckily this chart also gives Cook's name, the Sandwich Islands.» Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "os" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  2. Joaquim Casado Giraldes, Tratado completo de cosmographia e geographia (Volume 1), 1825 (p. 26)
  3. O arquipélago do Havai tem 8 ilhas.
  4. Histoire Generale des Voyages: ou nouvelle collection de toutes les relations de voyages par mer et par terre, qui ont été publiées jusqu'à présent dans les différentes langues de toutes les nations connues contenant ce qu'il y a de plus remarquable (edição francesa). Peter de Hondt (Haia) 1747-1768. Volume 16 (1753).
  5. A latitude do Havai está entre 19 e 22 graus. Acresce uma referência a 187 graus de longitude (normalmente medida a partir do Ferro, Canárias... mas sendo a tradução francesa pode estar convertido para Paris).
  6. Sharp, Andrew (1960). The discovery of the Pacific Islands. Oxford: [s.n.] p. 28 
  7. Sánchez-Pedreño, José Maria Ortuño (2005). La expedición de Ruy López de Villalobos a las Islas del Mar del Sur y de Poniente. Estudio Histórico-Jurídico. [S.l.]: Anales de Derecho. Universidad de Murcia. p. 249 ff 

BibliografiaEditar