Abrir menu principal
KV6
Tumba de Ramessés IX
Detalhe das decorações
Localização Vale dos Reis, no caminho principal , entre a KV5 e a KV55
Extensão total 105,02 m [1]
Área total 396,41 [1]
Descoberta em Aberta desde a antigüidade
Escavada por Henry Salt (1817), Georges Daressy (1888) [1]

A tumba KV6 (acrônimo de "King's Valley #6"), no Vale dos Reis, é a do faraó Ramessés IX da vigésima dinastia. Entretanto, evidencias arqueológicas e a qualidade das decorações indicam que a tumba não foi terminada a tempo para a morte de Ramessés IX mas teve que ser apressadamente terminada, com muitos cantos cortados, após a sua morte.

Localização e descriçãoEditar

A tumba está localizada na parte central do Vale e sua incomum ampla entrada fica entre as tumbas KV5 e KV55. Tendo um tamanho de 105 metros dentro do Vale, a tumba começa com um portão e uma rampa inclinada para baixo. Seguindo pela rampa encontram-se três sucessivas extensões de corredores. O primeiro corredor contém quatro câmaras laterais, dois de cada lado. Porém, nenhum dos corredores são decorados ou finalizados.

No final dos corredores acham-se três câmaras. A primeira delas é decorada com o ritual de Abertura da Boca, do Livro dos Mortos. A segunda câmara contém quatro colunas, mas nem a escavação, nem a decoração doram completadas. E, ao final desta câmara, uma rampa desce para a câmara funerária onde foi colocado o sarcófago real (o piso tem uma secção retangular para acomodá-lo). O teto é abobadado e decorado com figuras da deusa Nut. A lateral das paredes mostra cenas do Livro das Cavernas e do Livros da Terra.

A parede mais longinqua retrata Ramessés em sua barca, rodeado pelos deuses. Os amarelos, azuis escuros e pretos usados para decorar esta câmara são visualmente impressionantes e incomuns entre as decorações das demoais câmaras.

Embora o sarcófago tenha sido roubado, a múmia de Ramessés IX foi uma daquelas encontradas no esconderijo (DB320) em Deir Elbari no ano de 1881.

O KV6 foi aberto desde a antigüidade, o que se comprova pelos grafites deixados em suas paredes pelos visitantes romanos e coptas.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c «Theban Mapping Project (em inglês)». Consultado em 3 de setembro de 2008. Arquivado do original em 5 de maio de 2009 
  • Reeves, N & Wilkinson, R.H. The Complete Valley of the Kings, 1996, Thames and Hudson, London
  • Siliotti, A. Guide to the Valley of the Kings and to the Theban Necropolises and Temples, 1996, A.A. Gaddis, Cairo

Ligações externasEditar

ImagensEditar

{{esboço-egiptologia]]}}