Abrir menu principal

Karatedo

(Redirecionado de Karate-dō)

Karatedo ou Karate-Do (空手道?) é a forma moderna de caratê, que surgiu influenciada por um movimento ocorrido entre o fim do século XIX e o começo do XX. Tal movimento marcou praticamente a todas as modalidades de lutas japonesas, como kenjutsu, jujutsu, bojutsu etc., que se transformaram com abordagem mais filosófica.[1]

Karatedo
Karatedo.svg
Tradução
Tradução literal: Caminho das mãos vazias
Nome em japonês
Kanji: 空手道
Hiragana: からてどう
Nota: Consulte ao artigo sobre Caratê

HistóriaEditar

O movimento passou a tomar corpo entre a transição do século XIX para o XX. Antes as artes marciais japonesas eram ensinadas como pura disciplina de combate, em círculos fechados e numa linha estrita entre mestre e discípulo. Naquela época o caratê era referido como tode-jutsu da arte das mãos chinesas ({{{2}}}?), eis que a partícula jutsu designa um conhecimento técnico, apenas.

Entrementes, logrando êxito tornar o caratê um arte marcial aceita no Japão inteiro (mudando o nome inclusive para significar "mãos vazias"), os mestres Gishin Funakoshi, Kenwa Mabuni e outros[2] - assim como fizera antes o mestre Jigoro Kano, transformando o jujutsu em judô - acrescentaram o ideograma «dō» (, via, caminho, postura), posto a prática de uma arte marcial contar com uma maior amplitude de finalidades, tais como a de buscar o conhecimento interior e a plena realização humana, vencendo os seus medos interiores e aperfeiçoando o caráter, obedecendo a regras milenares e a conhecimentos antigos.

Assim, todas as artes marciais tradicionais possuem o sufixo "Do" e diferem das simples artes de combate, como o Boxe, Muay Thai, Kick boxing ou K1, as quais não possuem a devida disciplina "tridimensional" - quer seja a integração "Mente, Corpo, Espírito" -, pois que, as citadas, visam tão somente, de modo precípuo, vencer o adversário fisicamente pela técnica ou técnicas aplicadas, sem considerar aspectos superiores do próprio Ser.

FilosofiaEditar

Trata-se de uma leitura japonesa do conceito chinês do Tao (Dao). É escrito (em kanji) com os mesmos caracteres. Assim, o conteúdo semântico vai além do simples significado de "Caminho" até atingir o de "método" para a compreensão do ciclo da vida.

RevisionismoEditar

Em princípios do século XXI, surge outro movimento que pretende buscar as verdadeiras raízes do caratê e outras artes marciais, cuja marca é o retorno da partícula jutsu.[3][4] Todavia, dizendo ser estratégia de propaganda apenas, para conseguir adesão e público maior de alunos em academias.

Referências

  1. «Philosophy» (em inglês). Consultado em 05.jan.2011. Arquivado do original em 17 de julho de 2010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Pacific Shotokan Karate-Do» (em inglês). Consultado em 05.jan.2011. Arquivado do original em 30 de julho de 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Cursos« karatejutsu». Consultado em 26.set.2011. Arquivado do original em 11 de agosto de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Karate-Jutsu (geral) - Federação Portuguesa de Bujutsu». Consultado em 26.set.2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)[ligação inativa]