Ker-Xavier Roussel

Ker-Xavier Roussel (Lorry-lès-Metz, 10 de dezembro de 1867L'Étang-la-Ville, 6 de junho de 1944)[1][2] foi um pintor francês associado ao grupo dos Nabis.[3]

Ker-Xavier Roussel
Ker-Xavier Roussel, Édouard Vuillard, Romain Coolus, Felix Vallotton 1899.jpg
Roussel (à esquerda) junto a outros Nabis.
Nascimento 10 de dezembro de 1867
Lorry-lès-Metz, França
Morte 6 de junho de 1944 (76 anos)
L'Étang-la-Ville, França
Nacionalidade francês
Área Pintura

Filho do médico François Xavier Roussel, sua família deixou a região do Mosela durante a Guerra Franco-Prussiana, fixando-se em Paris.

Em 1882, ingressou no Liceu Condorcet, onde teve como colegas Édouard Vuillard; Maurice Denis e Aurellien Lugne –Poe.

A partir de 1885, Roussel torna-se aprendiz no estúdio de Diogenes Maillart. Ingressou na Escola de Belas Artes de Paris em 1888. A partir de 1889 passou a frequentar a Academia Julian, onde se formou o grupo dos Nabis.

Em 1893 casa-se com Marie, irmã de seu amigo Edouard Vuillard. Neste período colabora com o magazine literário “La Revue Blanche” e trabalha na cenografia da companhia teatral de seu amigo Lugne-Poe, em conjunto com Bonnard, Vuillard e Sérusier.

Entre 1894 e 1904 expõe regularmente em Bruxelas e Paris. Apresenta-se no “Salon des Indépendants” e expõe na Galeria Bernheim com Vallotton e Maillol.

Em 1906 viaja pela costa do mediterrâneo com seu amigo Maurice Denis. Eles visitam Paul Cézanne em Aix-en-Provence, Paul Signac em Saint-Tropez e Henri-Edmond Cross em Cavalaire.

Dois anos depois, em 1908, Roussel atuou durante um breve período como professor na Academia Ranson em Paris. Em 1912 ele pintou a cortina do Théâtre des Champs-Élysées.

Durante os anos seguintes, executou diversas pinturas decorativas, com destaque para o Museu de Belas Artes de Winterthur em 1918 e a decoração do Teatro de Chaillot em 1937, feita em conjunto com Vuillard e Bonnard. Participou no ano seguinte na decoração do Palácio da Liga das Nações, em Genebra, realizando um painel de onze metros chamado “Pax Nutrix”.

Em 1941, após a morte de Vuillard, Roussel doou ao Estado francês 55 obras de seu cunhado e amigo.

Ker-Xavier Roussel morreu em sua casa em Etang-la-Ville, em 6 de junho de 1944.

Referências

  1. Salmon, André (14 de novembro de 2005). «André Salmon on French Modern Art» (em inglês). Cambridge University Press. Consultado em 31 de julho de 2017 
  2. Hofstätter, Hans Hellmut (1984). «Art nouveau: prints, illustrations and posters» (em inglês). Greenwich House. Consultado em 31 de julho de 2017 
  3. Clement, Russell T.; Houzé, Annick; Erbolato-Ramsey, Christiane (2004). «A Sourcebook of Gauguin's Symbolist Followers: Les Nabis, Pont-Aven, Rose + Croix» (em inglês). Greenwood Publishing Group. Consultado em 31 de julho de 2017