Kuala Lumpur Kepong

Kuala Lumpur Kepong é uma companhia agrícola de Ipoh, Malásia. O falecido Tan Sri Dato ' Thong Yaw Hong, (ex-) secretário-geral do Tesouro da Malásia, foi membro da diretoria de KLK.[1][2] Dato ' Lee Oi Hian, o CEO da KLK, é ou foi presidente do conselho de curadores do Malaysian Palm Oil Council.[3] Está entre as poucas empresas, que foram processados ​​por queima a céu aberto até agora.[4] É na bolsa de valores Bursa Malaysia de Malásia e a empresa a terceira maior do óleo de palma da Malásia.[5] 2006 KLK adquiriu a empresa suíça Kolb AG. Em Emmerich, Alemanha, KLK possui outro local na Europa.[6] A empresa tem trabalhadores forçados[7] KLK desfloresta areas de floresta húmida e destrói o habitat do orangotango.[8][9] O subsidiários Equatorial Palm Oil (EPO) de Londres tem feito preparativos para o grilagem de terras em Libéria.[10] KLK entrou no setor de óleo de palma da Indonésia no início da década de 1990.[11] É uma das principais empresas da Malásia no setor de óleo de palma da Indonésia.[12]

Referências

  1. Helena Varkkey, The Haze Problem in Southeast Asia (Abingdon: Routledge, 2015), p. 82
  2. http://www.thesundaily.my/news/1435059
  3. Helena Varkkey, The Haze Problem in Southeast Asia (Abingdon: Routledge, 2015), p. 82/83
  4. Helena Varkkey, The Haze Problem in Southeast Asia (Abingdon: Routledge, 2015), p. 146
  5. Kuala Lumpur Kepong Bloomberg
  6. Der Westen:KLK kauft Croda Emmerich, 2010
  7. http://www.businessweek.com/printer/articles/135488-indonesias-palm-oil-industry-rife-with-human-rights-abuses
  8. http://uk.reuters.com/article/2011/06/23/us-climate-indonesia-idUKTRE75M43420110623
  9. http://www.theepochtimes.com/n3/604890-malaysian-palm-oil-giant-tied-to-social-conflict-deforestation-says-report/
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 22 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 4 de outubro de 2014 
  11. Helena Varkkey, The Haze Problem in Southeast Asia (Abingdon: Routledge, 2015), p. 73/74
  12. Helena Varkkey, The Haze Problem in Southeast Asia (Abingdon: Routledge, 2015), p. 80