Língua aini

língua
Aini

Äynu

Falado em: China
Região: Xinjiang
Total de falantes: 6.570
Família: Altaica
 Turcomanas
  Turcomanas Leste
   Aini
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: tut
ISO 639-3: aib

Aini ou Äynü é uma língua Turcomana falada no leste da China conhecida com várias pronúncias e grafias como Aini, Aynu, Ainu, Eyni ou como em “Uigur Abdal” (ئابدال), em escrita russa Эйну́, Айну, Абдал, pelos Chineses como Ainu.

CaracterísticasEditar

Alguns lingüistas consideram-na uma língua mista, pois sua gramática é Turcomana, essencialmente Língua uigur, porém, em vocabulário seria uma língua iraniana.[1] Outros lingüistas a consideram como não apresentando características de língua mista.[2] É falada pelo povo nomade Äynu, que a denomina de língua Äynú (ئەينۇ) [ɛjˈnu]. Mesmo assim, não deve ser confundida com a língua Ainu, do Japão e Rússia. Com a qual não tem nenhuma relação.[2]

Distribuição geográficaEditar

Äynu (Aini) é falada na China Oriental na província de Região Autônoma Xinjiang Uigur no extremo do deserto Taklamakan na bacia do rio Tarim.

Uso como língua secretaEditar

Todos falantes de Aini são homens adultos. A língua uigur é falada com pessoas de fora da comunidade e com mulheres, que não falam o Aini. Uigur é falada em casa quando não é necessário esconder ou disfarçar algo.[3]

EscritaEditar

A língua é raramente escrita, mas quando é usa a mesma escrita árabe usada pelo Uigur. São 33 letras, das quais dez são vogais

FonologiasEditar

ConsoantesEditar

Fonemas consoantes
  Labial Alveolar Palatal Velar Uvular Glotal
Plosiva “Stop” p b t d     k g q      
Africativa         ʧ ʤ            
Fricativa   v s z ʃ       χ ʁ   ɦ
Nasal m n     ŋ        
Cons. “Flap”     r                
Lateral     l                
Aproximante       j            

VogaisEditar

São oito os sons vogais:

  • um a - posterior - aberto;
  • um i - frontal - fechado
  • dois e - frontal - médio e fechado
  • dois o - médio - posterior e central
  • dois u - fechado - posterior e central

NumeraisEditar

Os numerais ‘’Aini’’ são originários do Persa.

1 yäk, 2 du, 3 si, 4 čar, 5 pänǰ, 6 šäš, 7 häp(t), 8 häš(t), 9 noh, 10 dah, 20 bist, 100 säd, 1000 hazar

Referências

  1. Bakker, Peter (2003), «Mixed Languages as Autonomous Systems», in: Matras, Yaron; Bakker, Peter, The Mixed Language Debate: Theoretical and Empirical Advances, ISBN 3110177765, Trends in Linguistics, Berlin: Mouton de Gruyter, pp. 107–150 
  2. a b Johansson 2001
  3. Johansson, pg. 22..
  • Lars Johansson. 2001. Discoveries on the Turkic Linguistic Map. Swedish Research Institute in Istanbul Publications 5. Stockholm: Svenska Forskningsinstitutet i Istanbul. Page available online
  • Hayasi, Tooru (1999). A Šäyxil vocabulary : a preliminary report of linguistic research in Šäyxil Village, southwestern Xinjiang. Kyoto: Faculty of Letters, Kyoto University 
  • Hayasi, Tooru (2000). Lexical copying in Turkic: The case of Eynu. In: Asli Göksel - Celia Kerslake (eds.): Studies on Turkish and Turkic languages. Proceedings of the Ninth International Conference on Turkish Linguistics, Oxford, 1998. Turcologica 46. pp. 433-439. Wiesbaden: Harrassowitz 
  • Tietze, Andreas & Ladstätter, Otto (1994). Die Abdal (Äynu) in Xinjiang. Österreichische Akademie der Wissenschaften. Philosophisch-historische Klasse. Sitzungsberichte 604. Wien: Verlag der Österreichischen Akademie der Wissenschaften 

Ligações externasEditar