Língua budukh

Budukh (Будад мез budad mez)
Falado em: Azerbaijão
Região: Quba ( Raion)
Total de falantes: 200 Authier (2010)
Família: Caucasiana Nordeste
 Lezgic
  Samur
   Samur sul
    Budukh
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: bdk

Budukh ou Budugh é uma língua Samur da família das Caucasianas do Nordeste falada em algumas áreas do raion de Quba do Azerbaijão. Era falada por cerca de mil Budukhs em 1990,[1] porém, Authier (2010) registrou tão somente 200 falantes..

Budukh é uma língua ameaçada de extinção de forma bem séria[2][3] e assim classificada pela UNESCO no seu Atlas of the World's Languages in Danger.[4] <!—Critérios UNESCO - “Endangered Language Criteria”: 1. Vulnerável, 2. Definitivamente ameaçada, 3. Severemente ameaçada, 4. Criticamente ameaçada, 5. Extinta-->

EscritaEditar

A língua Budukh é escrita com uma versão do alfabeto cirílico que apresenta 45 símbolos gráficos. Dois desses símbolos são letras não existentes no Cirílico da língua russa e 15 são combinações de letras do próprio alfabeto.

GramáticaEditar

GêneroEditar

Authier (2010) registrou que são seis as classes de gênero/número do Budukh:

  • Masculino humano singular,
  • Feminino humano – adulta; singular
  • Ser vivo singular (Animais, Plantas, Fêmea humana não adulta) + Abstratos,
  • Plural não humano,
  • Plural humano

Os verbos concordam com seu argumento absolutivo (Sujeito intransitivo ou Objeto transitivo de uma língua ergativa-absolutiva) em gênero gramatical. Nos exemplos a seguir, o verbo “bater” apresenta concordância de “ser vivo” com “Asno” no singular e como “não humano” no plural com “Asnos”.

Ma'lla'-cır lem ğùvotu-ri
Mullah-erg asno ser vivo:bater:presente
'Mullah bate no asno'
Ma'lla'-cır lemér ğùtu-ri
Mullah-erg asno plural não humano:bater:presente
'Mullah bateu nos asnos'

Comparar esses exemplos com os seguintes, onde o verbo concorda com o verbo intransitivo:

Ma'lla' vìxhici
Mullah masculino:ir:tempo negativo
'Mullah foi.'
Lem vüxhücü
asno ser vivo:ir:tempo narrativo
'O asno foi.'

Concordância verbalEditar

Os verbos Budukh tipicamente com um único argumento, o absolutivo. Nos paradigmas de concordância, a maioria dos verbos não mostra nenhuma concordância visível para masculino, neutro e não humano plural. Considere-se o seguinte paradigma para o verbo 'manter no perfeito (Authier 2009):

M/N/NPL ˤa-q-a
F ˤa-ra-q-a
A ˤa-va-q-a
HPL ˤa-ba-q-a

Nesse paradigma, /ˤa/ é um pré-verbo que deve aparecer com a raiz verbal /q/ 'manter' e a concordância morfológica se faz entre o pré-verbo a a raiz.> Devido a mudanças históricas, as relações entre os diversos membros de um paradigma de concordância são frequentemente mais complexas e se mostram com mudanças em vogal e/ou consoante. O seguinte paradigma perfectivo para o verbo 'ir' demonstra isso (com a forma reconstruída mostrada depois do *)

M vi-xhi
F v-r-xhi
A vüxhü < *vi-v-xhi
N/NPL vidki < *vi-d-xhi
HPL vibki < *vi-b-xhi

Ordem das palavrasEditar

Budukh é uma língua de ordem das palavras SOV (SujeitoObjetoVerbo), como se vê no exemplo a seguir:

Ma'lla'-cır lemér ğùtu-ri
Mullah-erg asno não humano plural:bater:presente
'Mullah bateu nos asnos'

Apresentam-se marcadores de posse antes dos substantives que possuem:

Mallá-co rij
Mullah-adlocativo filha
'A filha do mullah'

Adjetivos se apresentam antes dos substantives que eles mofificam:

q'usú Mallá'
velho mullah
'o velho mullah'

ReferênciasEditar

Referências externasEditar