Língua kunza

Predefinição:Info línguae Kunza ou. Cunza, ou Likanantaí, Lipe, Ulipe, ou Atacameño, é uma extinta língua isolada falada no Deserto de Atacama do norte do Chile e do sul do Peru (especificamente em Peine, Socaire, Salar de Atacama e Salar de Atacama, Caspana pelo povo Atacama (Lickan-antay)], que desde então mudaram para a língua castelhana.

O último falante do Kunza foi encontrado em 1949, embora alguns tenham sido supostamente encontrados nos anos 50.

Kaufman (1990) considerou plausível uma conexão proposta entre Kunza e a igualmente não classificada língua Kanoê (Kapixaná)]; no entanto, quando esse idioma foi descrito mais detalhadamente em 2004, acabou sendo tido mesmo comoisolado.

FonologiaEditar

O Kunza contém um inventário típico de 5 vogais: / a, e, i, o, u /. Todas as vogais têm contrapartes longas e o Kunza exibe um comprimento de vogal contrastante.[1]

Consoantes
Bilabial Alveolar Pós-alveolar Palatal Velar Uvular Glotal
planan Ejetiva plana Ejetiva plana plana Ejetiva plana Ejetiva
Oclusiva surda p t k q ʔ
sonora b
Africada t͡s t͡ʃ t͡ʃʼ
Fricativa surda s x χ h
sonora ɣ
Nasal m n
Aproximante l j
Vibrante ɾ

NotasEditar

  1. «SAPhon – South American Phonological Inventories». linguistics.berkeley.edu (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2018 

ligações externasEditar