Língua nez perce

Nez Perce

Niimiipuutímt

Falado(a) em: Idaho
Total de falantes: 200
Família: Plateau penutiana
 Sahaptiana
  Nez Perce
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: nez

'Nez Perce /ˌnɛzˈpɜrs/, ou Nez Percê (do francês “nariz perfurado”) ou ainda Niimiipuutímt, é uma língua Sahaptiana relacionada com vários dialetos da Sahaptin (observar diferença , -ian vs. -in). A família Sahaptiana é um dos ramos das línguas plateau penutianas (que conforme alguns seria um ramo de uma família maior, a das línguas penutianas). É falada pela tribo Nez Perce de Idaho, noroeste dos Estados Unidos..

FalantesEditar

Nez Perce é um língua ameaçada de extinção. A quantidade de falantes difere conforme as fontes, mas de certo não passa de 100 pessoas. Os membros da tribo Nez Perce vêm buscando a revitalização da língua num programa cujos resultados ainda são bem incertos.[1]

FonologiaEditar

 
Distribuição “‘pré-contato” das línguas Plateau Penutianas

A fonologia do Nez Perce inclui harmonia vocálica (mencionada em Noam Chomsky & Morris Halle em The Sound Pattern of English), bem como um complexo sistema de acentuação tônica descrito por Crook (1999).

ConsoantesEditar

Fonemas consoantes do Nez Perce[2]
Bilabial Dental Alveolar Postalveolar Palatal Velar Uvular Glotal
Lateral central Lateral plena labialização plena labialização
Nasal oclusiva plena m n
Voz gutural (glotalizada)
Oclusiva surda p t c k q ʔ
Ejetiva glotal tɬʼ kʷʼ qʷʼ
Fricativa surda ɬ s ʃ x χ h
Aproximante plena w l j
Voz gutural (glotalizada)


GramáticaEditar

A gramática do Nez Perce foi descrita e publicada por Aoki ( 1970) bem como um Dicionário (1994) junto com duas dissertações (Rude 1985; Crook 1999).

Do mesmo modo que em outras línguas indígenas da América, um verbo Nez Perce pode ter o significado de usa frase completa de uma língua europeia, sendo o Nez Perce uma típica língua polissintética que apresenta muita informação numa só palavra. Os afixos de um verbo informam a pessoa gramatical e o número do sujeito e também do objeto da frase, bem como o tempo verbal e o aspecto (se a ação, por exemplo, foi ou não completada).


  • palavra: ʔaw̓líwaaʔinpqawtaca - morfemas: ʔew - ʔilíw - wee - ʔinipí - qaw - T - CE

literal: 1/2-3 OBJ - fogo - Voar Segurar – diretamente através – ir embora – IMPERF .PRES. SING.

Tradução: "Eu vou para retirá-lo nd fogo" (Cash Cash 2004:24)


  • palavra: hitw̓alapáyna - morfemas: oi - tiw̓ele - Paay - e

literal: 3 SUBJ – em.chuva - Chegar - PASSADO

Tradução: "Ele chegou na chuva" (Aoki 1979)

CasosEditar

Em Nez Perce, o sujeito de uma frase e seu objeto (se houver) podem cada um deles ser marcado pelo seu caso gramatical, com um afixo que indica a função da palavra, sendo os três casos sujeito de verbo transitivo, objeto direto ou sujeito de verbo intrasitivo. É uma das raras línguas que apresenta essa diferenciação em “três vias”. objeto indireto).

Com essa diferenciação de caso, a ordem das palavras na frase é relativamente livre. Em outras línguas, uma ordem de palavras mais específica informa ao ouvinte o que é uma informação nova (o foco) versus informação antiga (tópico), sem precisar marcar o sujeito ou objeto pela ordem das palavras.

Amostra de textoEditar

támsoy káa ‘alatálo

​'alatálo kúnk'u hiiptéetu nacó'x̣ yox̣tíite piswéepe. ​tamsóynim páatyoxna, "yóx̣ wées 'íinim píswe!" tamsóynim “wéet'u tá'c,” penekúuye ku’swecéen, támsoy káa 'alatálo píiwepeke'yke. píiwepeke'yke káa píiwepeke'yke piswéewecet káa 'iceyéeyenm hinéeshexne way'áatkin'ix. 'iceyéeyenm hinéesne, "wéec’u!" pamc'itpáaswisana, kawó 'iceyéeyenm qepsqepsnéewitki káa hináashanya píswe. yóx̣ kaló!

Português

Jaqueta Amarela e Formiga

Jaqueta Amarela sempre comia salmão da mesma forma na rocha. A Formiga, ela gritou para ele: "Essa é a minha pedra!" Formiga "não bam", ele pensou assim por esse motivo, Formiga e Jaqueta Amarela brigaram. Eles lutaram e lutaram por causa da rocha e o Coiote, ele os viu de longe. Coiote disse a eles: "PAREM!" Eles o ignoraram, então Coiote usou poderes e ele os tornou pedra. Isso é tudo.

NotasEditar

  1. ” Nimiipuu Language Teaching and Family Learning” - NILI Projects (2012-09-02) – [1]
  2. Consonant Systems of Nez Perce on www.u.arizona.edu

Ligações externasEditar

BibliografiaEditar

  • Aoki, Haruo. (1970). Nez Perce grammar. University of California publications in linguistics (Vol. 62). Berkeley: University of California Press. ISBN 0-520-09259-7. (Reprinted 1973, California Library Reprint series).
  • Aoki, Haruo. (1979). Nez Perce texts. University of California publications in linguistics (Vol. 90). Berkeley: University of California Press. ISBN 0-520-09593-6.
  • Aoki, Haruo. (1994). Nez Perce dictionary. University of California publications in linguistics (Vol. 112). Berkeley: University of California Press. ISBN 0-520-09763-7.
  • Aoki, Haruo; & Walker, Deward E., Jr. (1989). Nez Perce oral narratives. University of California publications in linguistics (Vol. 104). Berkeley: University of California Press. ISBN 0-520-09593-6.
  • Aoki, Haruo; & Whitman, Carmen. (1989). Titwáatit: (Nez Perce Stories). Anchorage: National Bilingual Materials Development Center, University of Alaska. ISBN 0-520-09593-6. (Material originally published in Aoki 1979).
  • Cash Cash, Phillip. (2004). Nez Perce verb morphology. (Unpublished manuscript, University of Arizona, Tucson).
  • Crook, Harold D. (1999). The phonology and morphology of Nez Perce stress. (Doctoral dissertation, University of California, Los Angeles).
  • Mithun, Marianne. (1999). The languages of Native North America. Cambridge: Cambridge University Press. ISBN 0-521-23228-7 (hbk); ISBN 0-521-29875-X.
  • Rude, Noel E. (1985). Studies in Nez Perce grammar and discourse. (Doctoral dissertation, University of Oregon).
  • Watters, Mari. (1990). Nez Perce tapes and texts. [5 audio cassettes & 1 booklet]. Moscow, Idaho: Mari Watters Productions, Upward Bound, College of Education, University of Idaho.

Sobre harmonia vocálicaEditar

  • Aoki, Haruo (1966) - Nez Perce vowel harmony and proto-Sahaptian vowels; (1968) - Toward a typology of vowel harmony;
  • Noam Chomsky & Morris Halle (1968). Sound pattern of English Studies in language. New York: Harper & Row.
  • Hall, Beatrice L.; & R. M. R. Hall (1980). Nez Perce vowel harmony: An Africanist explanation and some theoretical consequences. In R. M. Vago (Ed.), Issues in vowel harmony Amsterdam: John Benjamins.
  • Jacobsen, William ( 1968 ) - On the prehistory of Nez Perce vowel harmony.
  • Kim, Chin (1978). 'Diagonal' vowel harmony: Some implications for historical phonology. In J. Fisiak (Ed.), Recent developments in historical phonology The Hague: Mouton.
  • Lightner, Theodore (1965) - On the description of vowel and consonant harmony.
  • Rigsby, Bruce (1965) - Continuity and change in Sahaptian vowel systems -International Journal of American Linguistics
  • Rigsby, Bruce; & Michael Silverstein - Nez Perce vowels and proto-Sahaptian;
  • Zimmer, Karl ( 1967) - International Journal of American Linguistics
  • Arnold Zwicky (1967) - More on Nez Perce - On alternative analyses /International Journal of American Linguistics