Língua zagaua

Zagaua (Beriaa)
Falado em: Chade, Sudão
Total de falantes: 274 mil (2006)
Família: Nilo-sariana
 Saara
  Saara Oriental
   Zagaua
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: zag

Zagaua[1][2] (zaghawa) é uma língua que faz parte da família das línguas saarianas, sendo falada pelos zagauas do centro-leste do Chade (no Sahel) e no noroeste do Sudão (Darfur).

Seus falantes chamam a língua de Beria, nome composto por Beri, etnônimo dos zagauas, mais a palavra 'a', significando "boca". Estima-se que haja algo entre 75 e 350 mil falantes da língua.[3]

FonologiaEditar

VogaisEditar

O zagaua tem um sistema de nove vogais com uma harmonia vocálica: as vogais se dividem em dois grupos, /i e o u/ e /ɪ ɛ a ɔ ʊ/, com os afixos das mesmas dependendo do grupo de vogais na raiz da palavra. Há variações entre os dialetos sobre a presença ou não de uma décima vogal, o som /ə/, que em algumas funções dialetais tem como contraparte a vogal /a/. Os [[ditongo]s são /ei əu iə/ e /aɪ aʊ ɔɪ/. São cinco os [tom|tons]], alto, médio, baixo, ascendente, descendente, todos ocorrendo nas vogais simples, exemplos: /ɪ́ɡɪ́/ Eu reguei, /ɪ̌ɡɪ̂/ Eu disse, /ɪ̀ɡɪ̀/ direção direita. Os tons distinguem palavras, mas também funções gramaticais. Por exemplo, o plural de muitos substantivos é formado pela mudança do tom da última sílaba de alto para baixo, bem como o tempo perfeito de muitos verbos é marcado pela mudança do tom da última sílaba de baixo para alto.

ConsoantesEditar

As consoantes são simples: /p b t d k ɡ, m n ɲ ŋ, f s ʃ h, ɾ r, l j w/. Osman inclui ainda /ʒ ħ/ nessa lista. /ʃ/ ocorre no dialeto sudanês como uma variante para /s/ diante do /i/. O status fonêmicodas consoantes róticas não clara: Osman diz que [ɾ r] podem ser trocadas sem mudança de significado se mantendo como fonemas distintos. A obstruente /p/ nunca aparece no início de palavra e somente /p t k s/ podem ocorer no fim da palavra, com /b/ no final em alguns dialetos. /r/ também não aparece no início de palavra e /f ɾ/ só aparece no meio de palavra, como em /tòrfù/ 'pássaro'.

SílabasEditar

A maioria das palavras são curtas, frequentemente CV ou CVCV. As sílabas mais complexas são CVC e CRV, sendo que R é uma das duas consoantes róticas.

EscritaEditar

A língua zagaua tem um sistema de escrita próprio, criado pelo professor escolar Adam Tajir. Sua base foi, em parte, o inventário fonológico da língua árabe, o que dificultou o uso de seu sistema para a língua zagaua. Adicionalmente, os caracteres tinham tamanhos variados, o que dificultava seu uso como fonte. As letras se originaram das marcações a ferro dos animais de propriedade do clã zagaua, daí a escrita ter também o nome de alfabeto camelo. Uma forma aperfeiçoada foi desenvolvida pelo veterinário beri Siddick Adam, chamada Beria Giray Erfe. Em 2007, esta versão foi transformada em fonte tipográfica para computadores por Seonil Yung em cooperação com a SIL International e missionários protestantes.[4][5]

Uma forma de escrita baseada no alfabeto árabe tem sido desenvolvida.

Referências

  1. Lopes 2017.
  2. Silva 2014.
  3. «Suleiman Osman: Phonology of Zaghawa Language in Sudan» (PDF). Consultado em 29 de março de 2016. Arquivado do original (PDF) em 29 de fevereiro de 2012 
  4. http://scripts.sil.org/ZaghawaBeria_Home Zaghawa Beria Font
  5. Zaghawa Beria Computer Font

BibliografiaEditar

  • Lopes, Nei Bras; Macedo, José Rivair (2017). «Zagauas». Dicionário de História da África: Séculos VII a XVI. Belo Horizonte: Autêntica Editora 
  • Silva, Alberto da Costa (2014). A Manilha e o Libambo - A África e a Escravidão, de 1500 a 1700. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira Participações S.A. ISBN 978-85-209-3949-9 
  • Alio, K. 1986. Essai de description de la langue Bidiya du Guéra. Berlin: Reimer.
  • Jakobi, Angelika and Joachim Crass 2004. Grammaire du beria (langue saharienne). Cologne: Rudiger Koppe.
  • Khidir, Z.F. 1999. Lexique des plantes connues Beri du Tchad. University of Leipzig Papers on Africa, 11. University of Leipzig.
  • Khidir, Z.F. 2001. Lexique des animaux chez les Beri du Tchad. University of Leipzig Papers on Africa, 17. University of Leipzig.
  • MacMichael, H.A. 1912. Notes on the Zaghawa and the People of Gebel Midob, Anglo-Egyptian Sudan. The Journal of the Royal Anthropological Institute of Great Britain and Ireland, 42: 288-344.
  • Tubiana, Joseph 1963. Note sur la langue des zaghawa. Travaux de XXVe congrès internationale des orientalistes, 614-619. Moscow.
  • Tubiana, Marie-Josée 1964. Survivances préislamiques en pays zaghawa. Paris: Université de Paris.
  • Tubiana, Marie-Josée 1985. Des troupeaux et de femmes: Mariage et transferts de biens chez les Beri (Zaghawa et Bideyat) du Tchad et du Soudan. Paris: L’Harmattan.
  • Tubiana, Marie-Josée et Joseph Tubiana (eds.). 1995. Contes Zaghawa du Tchad. Paris: L’Harmattan.