Abrir menu principal
Laudívio Carvalho
Laudívio Carvalho
Deputado federal por Minas Gerais
Período 1 de fevereiro de 2015 até a atualidade
Dados pessoais
Nascimento 16 de julho de 1962 (57 anos)
Bocaiúva, Minas Gerais
Nacionalidade brasileiro
Partido PODE
Profissão Jornalista e radialista

Laudívio Alvarenga Carvalho (Bocaiúva, Minas Gerais, 16 de julho de 1962[1]) é um jornalista, radialista, redator, apresentador e político brasileiro atualmente filiado ao partido Podemos (PODE).[2] É considerado um dos nomes mais importantes do rádio e TV em Minas Gerais. Trabalhou na rádio Itatiaia onde apresentou até 2014 o Itatiaia Patrulha, o programa popular de maior audiência da rádio mineira.[3]

Índice

BiografiaEditar

 
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2017). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Laudívio Carvalho iniciou a carreira em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, em 1977, como repórter do "Diário de Montes Claros" e como locutor e repórter da Rádio Educadora.

Entrou na Rádio Itatiaia em 1980, como repórter e comunicador. Apresentou por 10 anos o programa fenômeno de audiência, "Itatiaia Patrulha", atração com foco nos assuntos relacionados à segurança pública.

Apresentou os jornais "Agora", "Aqui Agora", além de comandar os programas "O povo na TV", "Alterosa Urgente" e "Alterosa Patrulha". Também foi repórter especial do Jornal da Alterosa, levando para a tela da TV as notícias mais fortes do mundo policial. Na Band apresentou o "Minas Urgente" e durante dois anos participou do “Programa Sílvio Santos”, no SBT, entregando prêmios da Telesena. 

Em 24 de novembro de 2011 recebeu o título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte, no Palácio Francisco Bicalho, na Câmara Municipal da capital.

Em 5 de novembro 2013, por ter contribuído para a melhoria da capital e, consequentemente, da vida dos belo-horizontinos, foi novamente homenageado e recebeu o Grande Colar do Mérito Legislativo, a mais importante honraria concedida pelo parlamento municipal.

Vida políticaEditar

Em 2014 e pela primeira vez, foi candidato a deputado federal por Minas Gerais pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) através da coligação MINAS PRA VOCÊ (PT/PMDB/PC do B/PROS/PRB) e eleito com 78 762 votos, representando 0,78%.[1]

Em 8 de março de 2016 saiu do PMDB e se filiou ao partido Solidariedade.[4] O ato de filiação ocorreu na liderança da bancada, na Câmara dos Deputados em Brasília. Na data de 15 de março de 2016, marcou filiação e posse na executiva estadual do partido, que aconteceu na Câmara Municipal de Belo Horizonte.[5]

Na data de 17 de abril de 2016 votou favorável ao processo de impeachment de Dilma Rousseff,[6] declarando seu voto da seguinte forma: "Depois do atual governo provocar a maior recessão desse país, a presidente está colhendo o que merece: a saída pela porta dos fundos no planalto. É assim que vai acontecer. (...) Mesmo que o governo venha insistindo em denominar em golpe. Não é golpe. É impeachment. Será cassação. E o que não faltam são indícios de má conduta administrativa. (...) Além disso, o povo brasileiro clama pelo fim desse trágico governo."

No seu primeiro mandato, o parlamentar foi o novo relator do Código de Mineração[7] e também apresentou dois projetos de sua autoria: o PL 374/15, que prevê mecanismos de proteção às vítimas e testemunhas vulneráveis e o PL 4565/15, na qual ele defende o aumento da pena aplicada ao crime de invasão de domicílio, a ser alterada no Código Penal Brasileiro.‪[8]

Atualmente preside a CPI da Máfia do Futebol.[9]

BancadasEditar

  • Bancada da Bala - Frente Parlamentar da Segurança Pública
  • Relator da Comissão Especial que analisa o PL 3722/12, que revoga o atual Estatuto do Desarmamento
  • Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado na Câmara Federal
  • Vice-presidente da CPI que analisou o Sistema Carcerário Brasileiro
  • Presidente da CPI da Máfia do Futebol na Câmara dos Deputados
  • Relator do Código da Mineração

Referências

  1. a b «Laudívio Carvalho 1580». Eleições 2014. Consultado em 20 de abril de 2016 
  2. «Biografia». Câmara dos deputados. Consultado em 20 de abril de 2016 
  3. «'Itatiaia Patrulha' no comando do jornalista Renato Rios Neto». O Tempo. 12 de novembro de 2014. Consultado em 26 de julho de 2016 
  4. «Laudivio Carvalho muda de sigla; Solidariedade comemora mais uma filiação». Solidariedade na Câmara. 8 de março de 2016. Consultado em 26 de julho de 2016. Arquivado do original em 11 de agosto de 2016 
  5. Geraldo Félix (15 de março de 2016). «Laudívio vai para o Solidariedade de olho na prefeitura». Jornal Correio Eletrônico. Consultado em 26 de julho de 2016 
  6. «Veja como votaram os deputados de Minas no processo de impeachment». G1. 17 de abril de 2016. Consultado em 20 de abril de 2016 
  7. «Comissão sobre o novo Código de Mineração deve ouvir sociedade, ambientalistas e mineradoras». Câmara dos Deputados. Consultado em 26 de julho de 2016 
  8. «Polícia poderá aplicar medidas urgentes de proteção a vítimas e testemunhas». Câmara dos Deputados. Consultado em 26 de julho de 2016 
  9. «Ex-presidente da CBF será convocado para depor na CPI da Máfia do Futebol». Câmara dos Deputados. 5 de julho de 2016. Consultado em 26 de julho de 2016 

Ligações externasEditar