Abrir menu principal
Lio
Informação geral
Nome completo Vanda Maria Ribeiro Furtado Tavares de Vasconcelos
Também conhecido(a) como Lio
Nascimento 17 de junho de 1962 (57 anos)
Origem Mangualde
País Portugal Portugal
Gênero(s) Pop, Disco
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 1979 - atualmente
Gravadora(s) ZE Records
Warner
Página oficial [1]

Vanda Maria Ribeiro Furtado Tavares de Vasconcelos, conhecida com o nome artístico de Lio (Mangualde, 17 de junho 1962), é uma cantora e atriz portuguesa naturalizada belga.[1]

Em 1979 teve um grande êxito com a música Le banana split com mais de 2 milhões de singles vendidos e que se tornou um dos sucessos mais badalados na cena francófona de música nos anos 80 com o grupo Telex. Naquela época, Vanda tinha 17 anos. Depois obteve outros sucessos com Amoureux solitaires em 1980 e Mona Lisa em 1982.

O apelido Lio vem de uma personagem do quadrinho Barbarella.

Índice

BiografiaEditar

Lio nasceu em Mangualde, a 17 de Junho de 1962. O pai era militar em Moçambique e, em 1968, mudou-se para Liège, na Bélgica, com a mãe.

Em 1983 abandonou os estudos de música para actuar como actriz no filme "Golden Eighties". Dois anos depois, depois da gravação do filme "Elsa Elsa", decidiu combinar as carreiras de música e cinema. Depois do filme "Itinéraire d'un enfant gâté" (1988), o seu álbum "Can Can" fracassou, e Lio decidiu dedicar-se ao desenho de moda.

Isto foi um êxito comercial, e de 1988 a 1990 ela desenhou moda para a Prisunic. No ano de 1990, deixou de desenhar moda, e regressou ao cinema.

Participou em filmes como "Chambre à part", "Sans un cri" e "Après l'amour". Em 1991 gravou o álbum "Des fleurs pour un caméléon", que não teve muito êxito.

Aos 30 anos, decidiu abandonar a sua imagem "babydoll", mas os estúdios não concordaram com isto. Em 1993 ainda foi protagonista em "La Madre muerta" e "Personne ne m'aime" e em 1995 em "Niña de tus sueños".

O seu álbum "Wandatta" de 1996 era mais maduro, mas o público teve pouco interesse no seu novo estilo.

Lio tem 6 filhos: Nubia (1987), Igor (1993), Esmeralda (1995), os gêmeos Garance e Léa (1999). separou-se do cantor Zad, e em 2003 nasceu Diego (2003).

Com o álbum "Je suis comme ça", do ano 2000, deu grandes shows, como em Paris e outro no festival "Francofolies" em Spa.

 
Lio no Festival de Cannes 2009 em 2009.

Atualmente é juíza da emissão francesa "Nouvelle Star".

HonrariasEditar

  Dama do Ordem de Mérito de 5ª Classe - Ordre de la Couronne (Bélgica): 2004

DiscografiaEditar

LP e CD

  • 1980 - Lio
  • 1982 - Suite sixtine
  • 1983 - Amour toujours
  • 1986 - Pop model
  • 1988 - Can can
  • 1991 - Des fleurs pour un caméléon
  • 1996 - Wandatta
  • 2000 - Chante Prévert
  • 2003 - Cœur de rubis
  • 2005 - Rééditions en Digipack Deluxe Remasterisés (7 albums de 1980 à 1996)
  • 2005 - Les Pop Songs (Best Of 1)
  • 2005 - Les Ballades (Best Of 2)
  • 2005 - Pop Box - 25 Years in Pop (Caixa de 7 CDs remasterizados avec com 1 DVD de Clipes)
  • 2006 - Dites Au Prince Charmant

FilmografiaEditar

  • Les anées 80 (1983)
  • Elsa, Elsa (1985)
  • Golden Eighties (1986)
  • Itinéraire d'un enfant gâté (Der Löwe) (1988)
  • Chambre à part (1990)
  • Sale comme un ange (1991)
  • Jealousie (1991)
  • Après l'amour (Nach der Liebe) (1992)
  • Sans un cri (1992)
  • La madre muerta (1993)
  • Personne ne m'aime (1994)
  • La niña de tus sueños (L'enfant du mal) (1995)
  • Dieu, l'amant de ma mère et le fils du charcutier (1995)
  • Peccato (1997)
  • Palmyra (1997)
  • Carnages (2002)
  • Je tourne avec Almodovar (2003)
  • Colette (2003)
  • Mariages! (2004)
  • Les Invisibles (2005)
  • Pas douce (2006)
  • Mystère (2007)

Ligações externasEditar

  • Mário Lopes (20 de julho de 2014). «Não era só música para adolescentes, era o som do mundo a mudar». PÚBLICO. Consultado em 14 de junho de 2016