Lobo-marinho

página de desambiguação
Disambig grey.svg Nota: Para a foca conhecida como lobo-marinho na Madeira, veja Foca-monge-do-mediterrâneo. Para o navio que faz transporte entre Porto Santo e Funchal, veja Lobo Marinho (navio).
Como ler uma infocaixa de taxonomiaLobo-marinho
Arctocephalus fosteri
Arctocephalus fosteri
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Superfamília: Pinnipedia
Família: Otariidae
Subfamília: Arctocephalinae
Géneros recentes

Os lobos-marinhos são mamíferos pinípedes pertencentes à subfamília Arctocephalinae da família Otariidae. Dividem-se nos géneros Arctocephalus e Callorhinus.[1]

TaxonomiaEditar

Regime alimentarEditar

O lobo-marinho nada em águas até uma profundidade de 100m, por isso a sua alimentação é constituída por peixes que habitam até essa profundidade.

Na fase adulta consome por dia a 4 a 6% do seu peso por dia, pode chegar a comer 12 kg por dia em alimento se pesar em média 250 kg.

Estes animais comem geralmente peixes diversos que varia de acordo com a disponibilidade do meio, polvo (cefalópodes), mexilhões (crustáceos – espécies agarradas nas rochas).

O lobo-marinho procura alimento em locais rochosos e baixos próximos da costa e das suas colónias, mas devido muitas vezes a falta de alimento é obrigado a ir para alto mar onde encontra alimento com mais facilidade, mas em contrapartida corre o risco de ser atacado pelos predadores.

Como é revestido o seu corpo e a sua forma de reproduçãoEditar

O lobo marinho é um mamífero marinho, tem uma forma modelada para o meio aquático, o seu corpo é uniforme e apresenta 4 membros transformados em barbatanas.

Apesar de habitar em mares temperados, o lobo marinho apresenta uma camada de gordura subcutânea, que serve de reserva alimentação, protecção mecânica e térmica.

O seu corpo é coberto de pelugem castanho-escuro que pode chegar a preto no dorso e vai clareando até ao ventre. A face ventral é uma zona clara, branca que varia de tonalidade sendo por isso utilizada para identificação dos animais.

Na face ventral encontram-se dois mamilos. Pode medir 280 cm e pesar até 400 kg.

Estes animais têm uma baixa natalidade mas em contrapartida vivem de 30 a 40 anos. A sua baixa natalidade deve-se ao facto das fêmeas atingirem a maturidade sexual entre os 4 e 6 anos de vida. O período dos seus nascimentos dão-se entre os meses de Maio e Novembro, sendo que nos meses de Setembro e Outubro nascem mais. Cada fêmea tem normalmente uma única cria de 2 em 2 anos, muito raramente nascem gémeos.

Causas que originem o perigo de extinçãoEditar

Factores de ameaça:perturbação dos animais no seu habitat natural, provocada por pescadores e turistas, captura acidental em artes de pesca, atos de vandalismo e abate de animais

Estes animais foram alvo de armas de fogo e explosivos, utilizados pelos pescadores, que os culpavam pela redução das pescarias, mas a culpa é dos pescadores porque eles é que aperfeiçoaram os engenhos da pesca costeira e se expandiram no sector. Além dos pescadores, o turismo também se desenvolveu e foram ocupando os habitats utilizados por estes animais, onde faziam a sua reprodução.

Também contribui o lixo que é deixado no mar, como por exemplo as redes de pesca perdidas, e a poluição das águas. E que o lobo marinho tem maior longevidade do que outros animais aquáticos em seu ecossistema, devido ao seu maior tamanho e peso, de 400 kg.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre carnívoros, integrado no Projeto Mamíferos, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Nomes comuns de animais em português». DicionarioeGramatica.com. 2 de novembro de 2016